Reino Unido quer estender prazo para evacuação de pessoas de Cabul | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 23.08.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Reino Unido quer estender prazo para evacuação de pessoas de Cabul

Joe Biden espera que até 31 de agosto as operações de evacuação de pessoas de Cabul estejam concluídas. Primeiro-ministro Boris Johnson quer mais tempo porque Londres identificou mais pessoas para retirar do Afeganistão.

Afghanistan I Flughafen Kabul

Milhares tentam sair do país pelo aeroporto de Cabul

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, exortará o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, esta semana a prolongar o prazo de evacuação do Afeganistão. No entanto, mesmo que Reino Unido e EUA cheguem a um acordo, o Ocidente também precisará da aprovação dos Taliban, disse o ministro da Defesa.

Johnson acolherá uma reunião virtual de líderes do grupo das sete economias mais industrializadas (G7) na terça-feira (24.08) para discutir a crise no Afeganistão, onde milhares de pessoas foram ao aeroporto de Cabul numa tentativa de fugir dos talibãs.

O ministro James Heappey disse que o Reino Unido pressiona para que o prazo seja adiado para além de 31 de agosto, porque identificou milhares de pessoas, incluindo cidadãos afegãos, que pretende ajudar a evacuar. Mas os Talibãs precisariam de dar a sua aprovação, o que significa que as forças britânicas não podem contar com tal extensão, disse ele.

O Presidente dos EUA, Joe Biden, disse este domingo (22.08) que até o dia 31 de agosto espera que as operações de evacuação no aeroporto de Cabul, no Afeganistão, estejam concluídas. "A nossa esperança é que não tenhamos de nos estender, mas vai haver discussões, suspeito, sobre até que ponto estamos no processo", afirmou Biden.

Großbritannien Boris Johnson Coronavirus Aufhebung Schutzmaßnahmen

Johnson quer mais tempo para evacuação

Segundo a Casa Branca, só no último sábado, os EUA retiraram mais de 7 mil pessoas do Afeganistão.

Sob críticas

Apesar das duras críticas e de apelos de países como a França ou de organizações de defesa dos direitos humanos, Biden continua firme na decisão de retirada total das tropas americanas do Afeganistão até o final deste mês.

"Quero dizer novamente como esta missão é difícil e os perigos que representa para as nossas tropas no terreno. O ambiente de segurança está a mudar rapidamente. Há civis lotados no aeroporto, embora já tenhamos libertado milhares deles. Sabemos que terroristas podem procurar explorar a situação e atingir afegãos inocentes ou tropas americanas"

Para o chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, não há dúvidas de que será "impossível” até a data imposta pelos EUA retirar todos os estrangeiros ocidentais que estão no país.

Afghanistan Kabul Airport | Evakuierungen

Mais de 7 mil pessoas foram retiradas de Cabul no sábado

Desespero e caos

No aeroporto internacional de Cabul, o cenário continua a ser de desespero e caos e pelo menos sete civis afegãos já perderam a vida esmagados pela multidão.

Numa tentativa de garantir maior segurança, as tropas norte-americanas ampliaram o perímetro do aeroporto, onde milhares continuam a tentar embarcar e deixar o país. Desde o dia 14 de agosto já foram retiradas 28 mil pessoas.

Este domingo, as ruas de várias cidades alemãs foram palco de manifestações em apoio aos refugiados afegãos e a uma política de asilo mais acolhedora.  Também na capital francesa, Paris, centenas de afegãos reivindicaram a criação de um corredor humanitário.

Assistir ao vídeo 04:52

Vitória dos talibãs no Afeganistão pode influenciar no terrorismo em Cabo Delgado?

 

Leia mais