Registo eleitoral: ″Angola não aprende com os erros″ | MEDIATECA | DW | 10.03.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

MEDIATECA

Registo eleitoral: "Angola não aprende com os erros"

Prova disso é que a Comissão Nacional de Eleições de Angola contratou pela quarta vez a Indra, uma empresa cujo trabalho, diz o politólogo Olívio N´kilumbo, "tem deixado suspeitas" no que à contagem de votos diz respeito, não só em Angola, mas também na Argentina, por exemplo. Neste Reflexões Africanas, Olívio N´kilumbo chama a atenção para a existência de "uma máquina da fraude" em Angola.

Assistir ao vídeo 06:13

O politólogo angolano frisa ainda que os partidos na oposição "apresentam elementos bem fundamentados e factos segundo os quais foi violada a lei da contratção pública" no país.