Putin diz que resultado dos EUA no Afeganistão foi ″zero″ ou mesmo ″negativo″ | NOTÍCIAS | DW | 02.09.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Putin diz que resultado dos EUA no Afeganistão foi "zero" ou mesmo "negativo"

Presidente da Rússia diz que americanos tiveram resultado “zero” ou mesmo “negativo” após 20 anos de intervenção. Vladimir Putin classifica missão americana como trágica para os Estados Unidos e para o povo afegão.

O Presidente russo Vladimir Putin criticou o envolvimento dos Estados Unidos no Afeganistão, dizendo que presença militar de 20 anos no país foi de resultado "zero".

Putin disse esta quarta-feira (01.09) que, durante 20 anos, os militares americanos no Afeganistão "estavam a tentar civilizar as pessoas que lá vivem, introduzir as suas normas e padrões de vida no sentido mais lato da palavra, incluindo a organização política da sociedade".

Para o Presidente da Rússia, o resultado da intervenção "é pura tragédia e pura perda, tanto para aqueles que estavam a fazer isso, os EUA, como para as pessoas que vivem no Afeganistão. Um resultado zero, se não negativo", disse Putin.

Afghanistan Auf den Straßen von Kabul, unter Kontrolle der Taliban

Talibãs controlam aeroporto de Cabul

O presidente russo acrescentou que "é impossível impor algo de fora" e que "se alguém faz algo a alguém, deve recorrer à história, à cultura, à vida, à filosofia destas pessoas no sentido mais lato da palavra. Devem tratar as suas tradições com respeito".

Moscovo investiu 10 anos numa guerra no Afeganistão, que terminou com a retirada das tropas soviéticas em 1989. Nos últimos anos, o Governo russo fez uma espécie de regresso diplomático ao país, como mediador.

Assistir ao vídeo 04:52

Vitória dos talibãs no Afeganistão pode influenciar no terrorismo em Cabo Delgado?

Leia mais