Presidente tenta resolver impasse eleitoral em São Tomé e Príncipe | NOTÍCIAS | DW | 29.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Presidente tenta resolver impasse eleitoral em São Tomé e Príncipe

Evaristo Carvalho reúne-se hoje com magistrados do Tribunal Constitucional para discutir recontagem de votos. Conselho Superior de Magistratura ordena ao presidente desse tribunal que cumpra a lei.

Presidente são-tomense, Evaristo de Carvalho

Presidente são-tomense, Evaristo de Carvalho

O órgão que regula a atividade dos magistrados são-tomenses apelou ao presidente do Tribunal Constitucional (TC) do país, e ao plenário daquele órgão, que resolva o diferendo sobre a recontagem de votos das eleições presidenciais nos termos da lei, foi hoje (29.07) anunciado. 

A decisão do Conselho Superior de Magistratura Judicial (CSMJ) saiu da reunião realizada na quarta-feira a pedido do Presidente da República, Evaristo Carvalho, no sentido de resolver a crise instalada no TC, depois da divulgação de dois acórdãos com decisões contrárias sobre a recontagem dos votos das eleições presidenciais de 18 de julho. 

Esta decisão foi tornada pública na manhã de hoje pelo próprio Presidente da República são-tomense, Evaristo Carvalho, durante a abertura da reunião que decorre no Palácio presidencial, entre os órgãos de soberania e os cinco juízes daquele tribunal. 

Reunião para discutir recontagem de votos

O Presidente são-tomense, Evaristo Carvalho, reuniu-se esta quinta-feira com os principais representantes de órgãos nacionais e os cinco juízes do Tribunal Constitucional (TC) para discutir a recontagem de votos das eleições presidenciais.

A informação foi divulgada pelo primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, que também alegou que os magistrados estão divididos quanto à decisão sobre um recurso apresentado pelo terceiro classificado no pleito, argumentando "fraudes e irregularidades no processo".

O candidato Delfim Neves ficou em terceiro lugar, obtendo 16,88% dos votos. Guilherme Posser da Costa, que ficou em segundo na corrida eleitoral com 20,75% dos votos, também defende a recontagem. Carlos Vila Nova foi o primeiro classificado para a segunda ronda com 39,47% dos votos e é contrário à revisão dos resultados.

São Tomé und Príncipe Präsidentschaftswahlkampf 2021 | Carlos Vila Nova

Apoiantes de Carlos Vila Nova (na foto) vão organizar protesto

Protestos foram convocados

A reunião acontece 24 horas depois de o Presidente Evaristo Carvalho ter prometido a três magistrados do Tribunal Constitucional "que tudo fará para que se encontre uma solução harmoniosa".

Apoiantes do candidato Carlos Vila Nova programam uma manifestação para exigir a confirmação do resultado e realização da segunda volta das eleições presidenciais já no dia 8 de agosto.

O primeiro-ministro Jorge Bom Jesus considerou que, "neste momento, todos aqueles que são, de facto, patriotas, que gostam de São Tomé e Príncipe e do seu povo, devem trabalhar no sentido da paz social e da paz política" e apelou à população "que se mantenha calma e serena".

Assistir ao vídeo 02:24

São Tomé e Príncipe vota para escolher novo Presidente

Leia mais