Presidente Frank-Walter Steinmeier em Portugal reforça relações bilaterais | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 02.03.2018

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Presidente Frank-Walter Steinmeier em Portugal reforça relações bilaterais

O Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, cumpriu, esta sexta-feira, no Porto, o segundo e último dia de uma visita oficial a Portugal, feita a convite do seu homólogo português Marcelo Rebelo de Sousa.

As relações económicas, com predominância para o reforço do investimento e cooperação na área científica, estiveram no centro da visita oficial de dois dias do Presidente da Alemanha a Portugal, que terminou esta sexta-feira (02.03).

Frank-Walter Steinmeier também abordou com o seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, matérias sobre o futuro da Europa com a saída do Reino Unido da União Europeia (BREXIT), a situação crítica na Síria, destacando-se a crise das migrações e o drama dos refugiados.

As autoridades portugueses também aguardam com expetativa pelo resultado do referendo por carta entre os membros do Partido Social Democrata (SPD), do qual o Presidente Steinmeier é membro. No domingo deverá ser revelado se os os membros do SPD concordam em entrar numa coligação governamental com o partido da chanceler Angela Merkel como parceiros júniores, ou se Merkel terá que procurar por uma alternativa na governação.

Vizinhos europeus olham para Alemanha com expetativa

Frank-Walter Steinmeier mostrou compreensão pela inquietação dos parceiros europeus. O Presidente alemão confirmou que a situação na Alemanha foi tema do encontro com Marcelo Rebelo de Sousa: "Não estamos habituados a lidar com esta situação em que semanas, meses, após as eleições, ainda não chegámos a bom porto para a formação de um Governo". Steinmeier escusou-se a avançar prognósticos sobre o resultado do referendo no SPD remetendo para os resultados oficiais que deverão ser revelados no domingo, 4 de março.

Ouvir o áudio 03:11

Presidente Frank-Walter Steinmeier em Portugal reforça relações bilaterais

Crise dos refugiados e migrações

Com olhos postos na Europa, Steinmeier e Rebelo de Sousa analisaram igualmente a problemática das migrações, bem como a crise dos refugiados. Marcelo disse que há uma confluência natural e diálogo entre as posições alemãs e portuguesas sobre a questão dos refugiados. Neste âmbito, segundo o chefe de Estado português, "Portugal já anunciou que vai receber mais mil migrantes".

Sendo uma matéria que é cara para a Alemanha, Frank-Walter Steinmeier fez questão de reconhecer na ocasião o papel de Portugal: "As conclusões relativamente à problemática da crise das migrações ainda não foram encerradas. Ainda estamos a tratar de questões sobre a proteção das fronteiras. Ainda não conseguimos completar a harmonização do sistema de asilo europeu. Mas, gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer que, nomeadamente Portugal, numa fase difícil para nós na Alemanha, com a emigração de refugiados do Médio Oriente e da África do Norte, se tenha mostrado solidário connosco".

Futuro da Europa

Os dois estadistas debruçaram-se sobre o futuro da Europa, considerada "uma referência fundamental para Alemanha e para Portugal".

O chefe de Estado português disse que 2018 é importante como ano de debate para a conclusão da União Económica e Monetária, o próximo Quadro Financeiro plurianual, bem como o futuro das relações com o Reino Unido. Marcelo Rebelo de Sousa reafirmou que "Portugal será aliado da Alemanha com o propósito de afirmar a União Europeia como um projeto de paz, desenvolvimento, justiça, coesão e solidariedade".

A propósito de paz, o Presidente português manifestou preocupação face àquilo que qualificou de "intolerável inferno que se vive em regiões tão próximas".

Nesta visita de dois dias, a cooperação empresarial, comercial e cultural, com enfoque na área da investigação científica, foi tratada com elevação, em vários encontros com o Presidente alemão.

Relações robustas entre os dois países

Marcelo Rebelo de Sousa destacou o robustez das relações entre os dois países, realçando como "muito bem vinda a presença de empresários alemães em Portugal e o reforço do investimento português na Alemanha".

"É-me particularmente grato registar o crescente interesse de empresários e investidores alemães por Portugal, na certeza de que é um caminho que continuará a ser percorrido, com base em parcerias consolidadas, alianças comerciais robustas e a determinação de manter Portugal como um destino preferencial de investimento".

Portugal Marcelo Rebelo de Sousa

Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa

No plano das relações económicas, assistiu-se a um aumento do investimento alemão enaltecido por Marcelo Rebelo de Sousa.

"No que respeita ao investimento, como no que respeita ao turismo, nós assistimos a um salto muito grande nas relações entre os dois países, de tal forma que se pode dizer que a Alemanha tem um papel particularmente significativo na vida comercial, empresarial, económica e na vida social portuguesa", disse o Presidente português.

Mais investimentos alemães

Marcelo Rebelo de Sousa reafirmou que "é importante a presença do investimento alemão", sublinhando ser igualmente importante que as relações entre os dois países sejam de médio e longo prazo, "baseadas numa confiança recíproca".

Portugal | Bundespräsident Steinmeier in die Portweinbruderschaft aufgenommen

Presidente alemão entronizado confrade do Vinho do Porto

Por sua vez, Franz-Walter Steinmeier disse haver possibilidades de se alargar a cooperação entre instituições científicas alemãs e portuguesas, nomeadamente na área da ciência médica.

O Presidente alemão deixou Lisboa esta sexta-feira, depois de uma curta deslocação ao Norte, onde esteve no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto.

No dia anterior, depois do encontro com o seu homólogo e com o primeiro-ministro, António Costa, seguiu-se uma receção na Assembleia da República Portuguesa, e visitas ao Mosteiro dos Jerónimos e à Fundação Champalimaud, que se dedica à investigação.

Esta visita oficial acontece em retribuição áquela que o chefe de Estado português efetuou à Alemanha em finais de maio de 2016.

Leia mais