Polícia bloqueia acesso à sede do PAIGC | Guiné-Bissau | DW | 30.01.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

Polícia bloqueia acesso à sede do PAIGC

Tensão aumentou esta madrugada em Bissau. Polícia impediu acesso à sede do Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC), pouco antes de congresso. Político foi agredido, segundo testemunhas.

A Polícia de Intervenção Rápida (PIR) da Guiné-Bissau bloqueou, na segunda-feira à noite (29.01), o acesso à sede do Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC).

Segundo um correspondente da DW, por volta das 20h (hora local), as forças de segurança expulsaram todas as pessoas que se encontravam perto da sede do PAIGC, na Praça dos Heróis Nacionais, e começaram a patrulhar as ruas que dão acesso ao local, pedindo identificação a quem passa. Um membro do partido, que estava a filmar a intervenção da PIR com o telemóvel, foi agredido, desmaiou e, entretanto, foi levado para o hospital, de acordo com testemunhas.

O Ministério da Administração Interna da Guiné-Bissau ordenou a intervenção da PIR na véspera do nono congresso do PAIGC, cujo início está marcado para esta terça-feira à tarde. O Ministério não reconhece um despacho da Justiça guineense, emitido na segunda-feira, que autorizava a realização do congresso.

Ouvir o áudio 03:33
Ao vivo agora
03:33 min

Correspondente da DW fala sobre clima de tensão em Bissau

Congresso do PAIGC posto em causa

O despacho do Tribunal Regional do Norte da Guiné-Bissau suspendeu uma providência cautelar intentada por um grupo de militantes do partido, que pediam a suspensão do congresso, alegadamente por serem excluídos de conferências de base onde se escolheram os delegados.

Face à decisão da Justiça, o PAIGC entende que estão reunidas todas as condições para avançar com a realização do congresso, até porque os delegados já se encontram em Bissau. Mas, com o bloqueio das forças de segurança à sede do partido, a cúpula do PAIGC estará agora a delinear "novas estratégias" para tentar começar o congresso ainda na terça-feira, segundo apurou o correspondente da DW em Bissau, Braima Darame.

Entretanto, o Conselho de Estado da Guiné-Bissau reúne, esta terça-feira à tarde, no palácio da Presidência, para discutir a nomeação de um novo primeiro-ministro, cerca de duas semanas depois da demissão do anterior, Umaro Sissoco Embaló. Antes da reunião do Conselho de Estado, o Presidente guineense, José Mário Vaz, auscultará, durante a manhã, os cinco partidos com assento no Parlamento.

José Mário Vaz prometeu nomear um novo primeiro-ministro ainda esta semana.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados