Paul Kagame e João Lourenço reunidos em Luanda | Angola | DW | 21.03.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Paul Kagame e João Lourenço reunidos em Luanda

O Presidente do Ruanda, Paul Kagame, termina esta quinta-feira uma visita de dois dias a Angola. Já se encontrou com o homólogo angolano, João Lourenço, para falar sobre a situação da região dos Grandes Lagos.

Deutschland Münchner Sicherheitskonferenz 2017 (Reuters/M. Rehle)

Paul Kagame

O chefe de Estado do Ruanda chegou esta quarta-feira (20.03) a Luanda para uma visita de dois dias a Angola, onde se reuniu, em privado, com João Lourenço. No final do encontro, que durou cerca de uma hora, não houve declarações aos jornalistas. Segundo a imprensa angolana, os dois líderes falaram sobre o reforço das relações bilaterais e a situação da região dos Grandes Lagos.

Em fevereiro, Angola e Ruanda assinaram, em Luanda, um acordo de cooperação em matéria de segurança e ordem pública, "que prevê a formação de agentes de segurança de outros países da região nos dois países, como forma de contribuir para a paz e estabilidade nos Grandes Lagos", avançou a Angop.

Mais visitas esta semana

A deslocação de Kagamé a Luanda acontece num momento em que Angola tem previsto receber, ainda no decorrer da semana, várias personalidades internacionais, como o rei Mohamed VI, de Marrocos, e o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, além do secretário de Estado Adjunto norte-americano, John J. Sullivan, que na segunda-feira terminou uma visita ao país.

No próximo sábado (23.03), a convite de João Lourenço, pelo menos três chefes de Estado da África Austral estarão em Angola para celebrar o "Dia da Libertação da África Austral", decretado na cimeira da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral realizada em Windhoek em agosto de 2018, cujo ato central decorrerá no Cuíto Cuanavale, na província do Cuando Cubango.

Questionado sobre o porquê de Angola estar, nos últimos meses, a ser palco de inúmeras visitas oficiais, o ministro das Relações Exteriores angolano Manuel Augusto justificou que Luanda está a tornar-se uma "placa giratória" da diplomacia internacional.

Ainda este ano, estão previstas visitas oficiais do Presidente francês, Emmanuel Macron, e da chanceler alemã, Angela Merkel.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados