Passeio exclusivo para governador causa polémica em Nampula | Moçambique | DW | 03.03.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Passeio exclusivo para governador causa polémica em Nampula

Em frente à casa do governador Manuel Rodrigues, em Nampula, os peões estão proibidos de usar o passeio e têm de andar na estrada. Segundo a polícia, a medida é para garantir a segurança do governador.

A medida restritiva não é uma novidade para a população. Há mais de dez anos que os cidadãos são impedidos de usar o passeio em frente à residência do governador da província de Nampula, no centro da cidade. O passeio é fortemente vigiado pela Força de Proteção de Altas Individualidades, que garante a segurança na residência oficial de Manuel Rodrigues.

Segundo os cidadãos, os agentes de segurança posicionam-se junto ao passeio para impedir que os cidadãos o usem, chegando a recorrer a agressões, em vez de ficarem nos postos de observação, localizados nas extremidades e no interior do quintal da residência. Os peões são obrigados a sair do passeio e ir para a estrada.

"Um dia quase fui atropelado, tentando fugir de uma viatura que seguia na minha faixa, visto que eles [seguranças] proíbem a passagem no passeio do governador", afirma Júlio Pedro, um residente de Nampula, que costuma circular pela região.

"Na tentativa de querer refugiar-me no passeio, fui devolvido à estrada à força. Isso é um erro que o governo de Nampula está a fazer, principalmente as forças que lá se instalaram", relata o cidadão.

Ouvir o áudio 02:51

Passeio exclusivo para governador causa polémica em Nampula

Proibição é só num local

O que chama a atenção da população é que a proibição de usar o passeio é apenas junto à residência do governador. Segundo Júlio Pedro, em frente a outras instituições, não há esse problema. Por isso, faz um apelo às autoridades para que autorizem os peões a usar o passeio.

"Na Academia Militar, um sítio que devia ser proibido, os munícipes passam sem problemas. No comando provincial [da Polícia da República de Moçambique], as pessoas andam normalmente. Gostaria que o passeio da residência do governador fosse aberto para todos, evitando que os cidadãos sejam atropelados, e que os homens da Força de Proteção de Altas Individualidades fossem sensibilizados a não proibirem o uso da mesma. Perder uma vida defronte da residência do governador sujará a sua reputação", diz.

Mozambik Gouverneurs Bürgersteig Verbot

Peões caminham na rua em frente à casa do governador

Segurança do governador

Questionada sobre a situação, a polícia, através do porta-voz provincial de Nampula, Zacarias Nacute, esclarece que a residência do governador está sob fortes medidas de segurança por se tratar de uma instituição de soberania.

"Carece de alguns cuidados especiais pela natureza das pessoas que estão inseridas naquele edifício. Daí que há necessidade de se reforçar a situação de segurança. É nesse âmbito que, em algum momento, fica interdita a passagem no passeio", afirma o porta-voz.

A polícia nega ainda quaisquer ocorrências de agressões contra cidadãos por usarem o passeio. Entretanto, Nacute aconselha os cidadãos a continuarem a usar a estrada: "Se forem a perceber, é uma zona fortemente protegida pela polícia, daí que todos os cuidados estão a ser tomados para evitar que incidentes aconteçam. Desde que esse tipo de ação iniciou, nunca tivemos registo de nenhum acidente", observa.

Já o analista Arlindo Murririua critica as autoridades e pede que o governador intervenha imediatamente no assunto. "Ninguém deve ser impedido de passar nesse passeio, apesar de ser a casa do governador. Ademais, o governador foi eleito pelo povo, e agora qual é o medo que tem?"

Assistir ao vídeo 00:48

RENAMO queixa-se da atuação da polícia em Nampula

Leia mais