Opositor ugandês Bobi Wine denuncia invasão dos militares na sua casa | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 15.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Opositor ugandês Bobi Wine denuncia invasão dos militares na sua casa

O candidato presidencial Bobi Wine denunciou, através da rede social Twitter, que os militares "assumiram o controlo" da sua casa. O opositor disse que está "em sérios apuros".

A mensagem de Bobi Wine, que se designa de "Presidente-eleito", surgiu horas após ter alegado que a eleição de quinta-feira (14.01) foi manipulada e que "todas as opções legais estão sobre a mesa" para contestar os resultados oficiais, incluindo protestos pacíficos.

A comissão eleitoral do Uganda indicou que o Presidente Yoweri Museveni está à frente de Bobi Wine e dos outros candidatos nos resultados provisórios e que cabe a Wine provar qualquer manipulação. Os resultados definitivos serão publicados na tarde de sábado.

O Governo cortou o acesso à Internet na véspera da votação, o que se mantém neste país da África oriental.

A comissão eleitoral do Uganda afirma que o Presidente Yoweri Museveni liderou as eleições de quinta-feira, com base nos resultados de cerca de um terço das mesas de voto, reunindo 65% dos votos, enquanto Bobi Wine obteve 27%.

Leia mais