Nyusi: ″Jornalista não deve reproduzir vontades contrárias à unidade″ | Moçambique | DW | 11.04.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Nyusi: "Jornalista não deve reproduzir vontades contrárias à unidade"

No Dia do Jornalista Moçambicano, o PR saudou os profissionais que trabalham no Teatro de Operações no centro e norte do país e apelou para que não difundam "informações manipuladas destinadas a desmotivar o cidadão".

Numa mensagem enviada aos órgãos de comunicação social moçambicanos este domingo (11.04), o Presidente Filipe Nyusi defendeu que os jornalistas não devem ser reprodutores de "vontades contrárias à unidade dos moçambicanos, difundindo informações incorretas e ou manipuladas destinadas a desmotivar o cidadão de contribuir para o desenvolvimento do país".

Filipe Nyusi aproveitou a ocasião para "reconhecer de forma especial" o trabalho dos profissionais moçambicanos na abordagem dos Teatros Operacionais no centro e norte do país, que "com rigor, profissionalismo e patriotismo" reportam os ataques armados que decorrem naquelas regiões.

O Presidente disse ainda que o Governo "tem adotado medidas, visando facilitar o exercício desta nobre profissão, através de leis ajustadas ao ofício jornalístico e conducentes à criação de órgãos independentes e de regulação isentas de ingerência externa".

Assistir ao vídeo 01:59

"Pandemia tornou-se justificação para atacar liberdade de imprensa"

Nyusi afirmou que o Estado continuará a "acarinhar o jornalista moçambicano, para que o jornalismo seja um verdadeiro veículo de transmissão de informação fidedigna, valores de patriotismo, construindo uma sociedade mais coesa e educada".

Jornalismo em tempos de Covid-19

Segundo os moçambicanos O País e Jornal Notícias, o documento enviado pela Presidência aos meios de comunicação social moçambicanos também destaca que o jornalismo contribui para "uma vida mais saudável e atitude responsável" no contexto da pandemia de Covid-19. E que a atividade continua vital na educação da sociedade no cumprimento de medidas de prevenção.

"A celebração desta data acontece num momento bastante peculiar, por causa da pandemia da Covid-19, que é um desafio de todos nós, não só por condicionar a própria atividade do jornalista, mas principalmente por afetar o normal funcionamento da sociedade como um todo", diz a mensagem, segundo destacou O País.

Leia mais