Nyusi e Momade analisam processo de paz | Moçambique | DW | 21.10.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Nyusi e Momade analisam processo de paz

Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, e líder da RENAMO, Ossufo Momade, reuniram-se em Maputo e "renovaram o compromisso" de continuar com o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração dentro dos prazos.

Encontro do Presidente Filipe Nyusi e do líder da RENAMO, Ossufo Momade, a 5 de junho de 2020

Encontro do Presidente Filipe Nyusi e do líder da RENAMO, Ossufo Momade, a 5 de junho de 2020

De acordo com uma nota da Presidência moçambicana, Filipe Nyusi e Ossufo Momade "renovaram o seu compromisso" de continuar com o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) do braço armado do principal partido de oposição com sucesso e dentro dos prazos estabelecidos.

Durante o encontro, acrescenta o documento, foi anunciado que foram encerradas esta quarta-feira (21.10) três bases da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO) em Sofala, nomeadamente Inhaminga, Cheringoma e Maringue.

De um total de 5.000 elementos da RENAMO que se espera que entreguem as armas no âmbito do acordo , segundo dados oficiais, quase 1.300 ex-guerrilheiros já foram abrangidos pelo DDR.

"Foi constatado que 25% do universo de guerrilheiros da RENAMO beneficiários do processo de DDR já foi desmobilizado e reintegrado", refere-se no documento, que acrescenta que o chefe de Estado moçambicano prometeu investigar denúncias feitas pela própria RENAMO dando conta de perseguições, sequestros e assassinatos dos seus membros em alguns pontos do país.

Assistir ao vídeo 01:25

Abraço da paz em Maputo

Leia mais