Nyusi alerta para perigo da Covid-19: ″Parece que não há consciência coletiva″ | Moçambique | DW | 25.09.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Nyusi alerta para perigo da Covid-19: "Parece que não há consciência coletiva"

O Presidente Filipe Nyusi apela aos moçambicanos que "respeitem a vida" e cumpram as medidas de prevenção. Moçambique já registou quase 7.400 casos de Covid-19.

"Parece que não há consciência coletiva, não se observam as medidas de prevenção", disse Filipe Nyusi, falando de improviso no discurso solene do Dia das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), que se assinala esta sexta-feira (25.09) no país.

Nyusi criticou particularmente imagens de vídeo de banhistas nas praias a desrespeitar o distanciamento social e a consumir álcool de forma desregrada.

"Não se mergulha [na água] com máscara, mas o distanciamento físico é possível e necessário na praia, as pessoas gostam de conviver, mas pedimos que se respeite a vida", declarou.

O Presidente moçambicano avançou que o impacto da Covid-19 no país está a ficar sério, com o aumento de infeções e óbitos, que poderão resultar numa sobrecarga do Sistema Nacional de Saúde (SNS).

"Temos muitas preocupações [para atender no SNS] e [com a contenção da Covid-19], podemos poupar em medicamentos, desde que sejam observadas as medidas recomendadas pelas autoridades de saúde", salientou o Presidente moçambicano.

Moçambique contabiliza 51 óbitos e um total de 7.399 casos de Covid-19.

Assistir ao vídeo 01:24

Inhambane: Profissionais de saúde sem material para prevenir Covid-19

Leia mais