Movimento Democrático de Moçambique reúne-se para definir eleição de presidente | Moçambique | DW | 28.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Movimento Democrático de Moçambique reúne-se para definir eleição de presidente

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) vai reunir o Conselho Nacional no fim-de-semana, na cidade da Beira, para marcar o congresso do partido que irá eleger o novo presidente, após a morte do líder Daviz Simango.

"Está tudo a postos para a realização deste 'conselho extraordinário' olhando para a convocação do congresso e eleição do presidente do partido", disse aos jornalistas o porta-voz do MDM, Sande Carmona.

Segundo referiu, ainda não há candidatos à sucessão de Daviz Simango, pois os critérios e o perfil dos concorrentes serão definidos também no encontro.

A reunião da terceira força parlamentar deverá contar com a participação de quase 150 membros oriundos de todas as 11 províncias do país.

O encontro vai ser o primeiro de mais alto nível do MDM desde a morte do seu presidente, Daviz Simango, a 22 de fevereiro.

O líder partidário que também presidia ao município da Beira, foi o único presidente que o MDM teve até hoje, tendo assumido a liderança desde a fundação, em 2009.

O MDM tem seis deputados na Assembleia da República (AR), dominada pela Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), partido no poder, com 184 deputados, seguida da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), principal partido da oposição, com 60.

Assistir ao vídeo 01:25

Moçambique: "Não vamos esquecer Simango"

Leia mais