Morreu o político angolano Raúl Danda | Angola | DW | 08.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Morreu o político angolano Raúl Danda

O político angolano Raul Danda, deputado da UNITA, morreu este sábado (08.05) em Luanda, vítima de doença, aos 63 anos. O deputado da bancada do maior partido da oposição Nelito Ekuikui confirma à DW a morte de Danda.

O depuatdo da UNITA Nelito Ekuikui confirmou apenas que Raúl Dandas morreu este sábado (08.05) numa clínica privada em Luanda, capital de Angola, sem anvançar mais detalhes.

"O país perdeu um grande quadro, um grande filho que soube estar à altura dos desafios que lhe eram colocados à sua frente. Estamos todos chocados", lamentou Nelito Ekuikui, também secretário provincial da UNITA em Luanda.

Raul Danda, que até aqui desempenhava as funções do "primeiro-minirto sombra da UNITA" foi jornalista, professor e escritor angolano que atualmente ocupava o papel de deputado na Assembleia Nacional de Angola pela União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA).

Licenciado em Gestão de Empresas e Ciências Económicas pela Universidade Lusíada de Angola, Raul Danda que chegou a ser chefe da bancada parlamentar da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) e vice-presidente do partido. Natural de Cabinda, nasceu a 13 de novembro 1957, sendo um acérrimo defensor desta província. Trabalhou sete anos na Embaixada dos Estados Unidos em Luanda. Em 2006, ficou 29 dias detido, tendo sido acusado de crimes contra a segurança do Estado que nunca foram alvo de probatória judicial. Também foi ator e participou em várias telenovelas de produção angolana.

 

 

Leia mais