Morreu o Chefe do Estado Maior-General das Forças Armadas de Defesa de Moçambique | Moçambique | DW | 08.02.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Morreu o Chefe do Estado Maior-General das Forças Armadas de Defesa de Moçambique

Eugénio Mussa foi nomeado pelo Presidente da República, Filipe Nyussi, no dia 14 de Janeiro de 2021, para assumir o cargo de Chefe do Estado-Maior General das FADM e promovido à patente de General do Exército.

Morreu esta segunda-feira (08.02), em Maputo, vítima de doença, o Chefe do Estado Maior-General das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), o General do Exército, Eugénio Ussene Mussa.

A informação foi divulgada, em comunicado, pelo Departamento de Comunicação e Imagem do Ministério da Defesa Nacional.

Eugénio Mussa foi nomeado pelo Presidente da República, na sua qualidade de Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança, no dia 14 de janeiro de 2021, para assumir o cargo de Chefe do Estado-Maior General das FADM e promovido à patente de General do Exército.

Eugénio Mussa substituiu no cargo Lázaro Menete e Bertolino Capitine vai ocupar o lugar de Raúl Dique.

Lázaro Menete e Raúl Dique saem dos cargos de chefe do Estado Maior General e de vice-chefe pouco mais de três anos após terem assumido as funções.

Analistas disseram à Lusa em janeiro que Eugénio Mussa era visto pelo chefe de Estado, Filipe Nyusi, como protagonista-chave na contenção do avanço dos grupos armados que realizam ataques na província de Cabo Delgado, norte do país, por conta do seu papel como comandante do "teatro operacional norte", antes de passar a chefe do Estado-Maior General. 

Leia mais