Moçambique: Polícia reclama mais meios para travar corrupção | Moçambique | DW | 21.05.2018

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: Polícia reclama mais meios para travar corrupção

A Polícia da República de Moçambique em Inhambane queixa-se da falta de infraestruturas e pede aumentos salariais para travar a corrupção. Governo diz que está em curso "purificação das fileiras" na corporação.

A Polícia da República de Moçambique faz 43 anos e os moçambicanos pedem uma prenda de aniversário: acabar com a corrupção no seio da polícia.

A população queixa-se de não ter forma de denunciar os agentes corruptos, porque estes não andam identificados durante o exercício profissional.

"A corrupção na polícia é uma questão do próprio Estado. Devia ser obrigatório todos os polícias, quando estão uniformizados, ostentarem um número", sugere Mamudo Agy, residente da cidade de Maxixe. "Assim as pessoas que fossem corrompidas poderiam denunciar os agentes", acrescenta.

Mosambik Mototaxisten in Manica

População quer que os agentes da autoridade sejam facilmente identificáveis no exercício de funções

Autoridades a par da situação

Na semana em que se comemorou o aniversário da Polícia da República de Moçambique, o governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, anunciou que já está em curso uma investigação no seio da corporação.

"[É preciso] incentivar o comando provincial para que este trabalho de purificação das fileiras continue, para que possamos ter uma polícia íntegra, honesta e que esteja disposta a servir a população e sobretudo [os princípios] que orientam a Polícia da República de Moçambique", garante Daniel Chapo.

O comandante provincial da polícia em Inhambane, Joaquim Nido, sustenta que a luta contra a corrupção está no topo da agenda das autoridades, mas destaca que há vários problemas por resolver: é preciso mais dinheiro e mais viaturas, por exemplo.

"Há necessidade de buscar soluções para os constrangimentos que temos, como é o caso da insuficiência dos meios circulantes, das infraestruturas e também de recursos financeiros", defende. "Há uma luta renhida, renhida mesmo, contra os comportamentos desviantes e sobretudo contra a corrupção", garante.

Ouvir o áudio 02:39

Moçambique: Polícia reclama mais meios para travar corrupção

Melhores salários

Cílio Arnaldo é polícia e na senda dos 43 anos da Polícia da República de Moçambique pede um aumento nos salários. Segundo este agente da autoridade, essa é uma das "causas principais para a corrupção" no seio da corporação.

"Os salários também deviam ser aumentados. A corrupção acontece por causa disso. Acho que seria normal se houvesse um aumento nos salários da polícia", afirma.

Leia mais