Moçambique: Manuel de Araújo toma posse como edil de Quelimane em clima de glorificação | Moçambique | DW | 07.02.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: Manuel de Araújo toma posse como edil de Quelimane em clima de glorificação

Manuel de Araújo tomou posse como edil de Quelimane nesta quinta-feira (07.02.). Um empossamento cujos antecedentes davam para enredo de uma novela. Manuel de Araújo, agora com camisola da RENAMO, fez promessas, claro.

"Compromisso de honra: Eu, Manuel António Alculete Lopes de Araújo, juro por minha honra servir fielmente o Município da Cidade de Quelimane e dedicar todas as minhas energias ao serviço dos munícipes desta cidade, respeitar a Constituição da República e as demais leis do Estado no exercício da função de presidente do Conselho Autárquico de Quelimane que me é confiado pelo eleitorado e pela lei", palavras do edil de Quelimane, empossado na tarde desta quinta-feira (07.02.)

Manuel de Araújo prestou juramento em meio a fortes aplausos dos citadinos. O empossamento do edil, que lidera agora a capital da província central da Zambézia pela RENAMO, o maior partido da oposição, estava na corda bamba até há dois dias atrás.

É que o Conselho Constitucional só na quinta-feira (05.02.) à tarde informou que recusou o pedido do Governo da FRELIMO e do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) que solicitava ao Tribunal Administrativo a revisão do acórdão que decretou a perda do mandato anterior do edil Manuel de Araújo.

O dedo acusador de Manuel de Araújo

Ouvir o áudio 02:06
Ao vivo agora
02:06 min

Moçambique: Manuel de Araújo toma posse como edil de Quelimane em clima de glorificação

Após as formalidades relativas ao seu empossamento, as primeiras palavras que Manuel de Araújo foram de críticas.

"Aqui em Quelimane o povo é soberano, inventaram uma intentona para nos tirar do poder. Em Nampula optaram uma ação mais macabra assassinaram Mahamudo Amurane, aqui em Quelimane ensaiaram uma cassação do nosso mandato e o último plano que eles tinham era de eliminação física de Manuel de Araújo. Deus é grande, estamos aqui vivos e vamos dirigir essa terra", acusou o edil. 

Na cerimónia estiveram também alguns representantes do Governo central, entre eles o ministro de Agricultura e Segurança Alimentar, Higinio de Marrule.
"Havia um entendimento claro de que o presidente eleito [Manuel de Araújo] não iria de tomar posse porque que não constava na lista do edital e nós clarificamos dizendo de que sim, havia dois editais. Queremos deixar aqui claro a todos os munícipes de que este ato que testemunhamos é o fruto de todo este processo que começou com o recenseamento eleitoral", esclareceu Higino de Marrule.

Protest Solidarität Bürgermeister Quelimane Mosambik

Manifestação de apoio a tomada de posse de Manuel de Araújo

Nova Assembleia Autárquica

E foram investidos também nesta quinta-feira (07.02.) os novos membros da Assembleia Autárquica de Quelimane, num total de 40. A RENAMO a maioria, 24 representantes, a FRELIMO tem 14 e o MDM, segunda maior força da oposição, tem um.

Manuel José, da bancada da RENAMO, passa a partir de hoje a ocupar as funções de presidente da Assembleia Autárquica de Quelimane, em substituição de Domingos de Albuquerque, que está agora na posição número três na lista dos membros suplentes do MDM.

Entretanto, os 11 membros da RENAMO que estiveram detidos nas celas da Policia da Republica de Moçambique (PRM), na terça-feira (05.02.), quando protagonizavam uma manifestação de apoio a Manuel de Araújo, já foram postos em liberdade.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados