Moçambique: Encontrados 64 corpos em contentor em Tete | Moçambique | DW | 24.03.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: Encontrados 64 corpos em contentor em Tete

Na província de Tete, a polícia encontrou 64 pessoas mortas no contentor de um camião, que fazia o trajeto Malawi-Moçambique. Há 14 sobreviventes. Trata-se de 78 etíopes que tentavam chegar à Africa do Sul.

Na província de Tete, a polícia encontrou 64 pessoas mortas no contentor de um camião, que fazia o trajeto Malawi-Moçambique. Há 14 sobreviventes. Trata-se de 78 etíopes que tentavam chegar à Africa do Sul.

O camião de matrícula moçambicana, conduzido por um cidadão natural da cidade da Beira, foi intercetado pelos serviços de migração moçambicana na madrugada desta terça-feira, no distrito de Moatize, segundo explicou à DW África a porta-voz dos serviços de Migração em Tete, Amélia Direito: "Os colegas do posto de fiscalização de Mussacama, (a cerca de 100 km da cidade de Tete), mandaram parar o carro e fizeram algumas perguntas ao motorista, e as pessoas que estavam no contentor começaram a bater no carro, o que chamou atenção da polícia."

A porta-voz da migração em Tete acrescenta que "o motorista tentou enganar a polícia dizendo que era apenas uma carga qualquer, e por insistência, verificou-se que estavam lá imigrantes ilegais e alguns já sem vida".

Motorista do camião detido

O motorista do camião está detido pelas autoridades policiais moçambicanas. Com ele também está detido um jovem de 24 anos, que as autoridades dizem ter sido o facilitador da entrada dos estrangeiros em território nacional.

À imprensa, o motorista disse: "Quando vinha de Lilongwe, no Malawi, alguém me mandou parar e disse que tinha algumas pessoas para levar a Moatize, e as pessoas estavam na fronteira (de Calomwe). Quando cheguei à fronteira, dei sinal à pessoa e ela mandou esse jovem aqui ao meu lado. E fomos ao encontro das pessoas e ele foi metendo-as no carro".

Para transportar as pessoas de Calomwe a Moatize, o motorista diz que iria receber 30 mil meticais (cerca de 415 euros). "O combinado era para levar 27 pessoas", revela.

Assistir ao vídeo 04:03

De traficante a treinador de futebol

Encerramento das fronteiras na África Austral

O incidente acontece um dia depois do início do processo de encerramento das fronteiras para conter a propagação da doença Covid-19 em Moçambique.

Segundo a porta-voz dos serviços migratórios em Tete, estas pessias "não entraram pelos postos migratórios estabelecidos entre Moçambique e Malawi. Como as nossas fronteiras são abertas, entraram por vias ilegais", disse Amélia Direito.

Dos 78 etíopes que tentavam atravessar Moçambique com destino à África do Sul, 14 sobreviveram e estão agora a receber assistência médica na cidade de Tete. 

Mosambik Migration Dutzende Tote in Lkw-Container entdeckt - ÜBERLEBENDE

Sobreviventes estão a ser acompanhados pelas autoridades

Há vários sobreviventes da tragédia

Arikasho Therebo é um dos sobreviventes. Debilitado e com enorme esforço, aceitou falar à DW África. Diz que pretendia chegar à África do Sul, à procura de melhores condições. E que foi um amigo que o convenceu a deixar a sua terra natal.

Contou ainda que saiu do Malawi na calada da noite, por volta das 22 horas de segunda-feira: "Entrámos no contentor e o motorista fechou [a porta]. Não sabíamos o que estava acontecer e quase todos morremos. E todas estas 64 pessoas morreram, e nós a vermos".

África do Sul é destino 

Moçambique tem sido usado como rota para o tráfico de pessoas que saem da região dos Grandes Lagos, com destino à África do Sul.

As autoridades moçambicanas dizem estar a trabalhar para neutralizar os facilitadores da entrada de cidadãos ilegais ao país.  

Leia mais