Ministros da CPLP reúnem-se em Cabo Verde para promover Ciência | Cabo Verde | DW | 11.07.2014
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Ministros da CPLP reúnem-se em Cabo Verde para promover Ciência

Os ministros das áreas da Ciência e Tecnologia de Cabo Verde, Portugal, Brasil e Angola reúnem-se, a partir de segunda-feira (14.07), na cidade da Praia, para debater sobre as melhores formas de formação de cientistas.

Universidade de Cabo Verde na Praia

Universidade de Cabo Verde na Praia

Na capital cabo-verdiana vão estar o ministro da Ciência e Tecnologia do Brasil, Clelio Campolina Diniz, a ministra da Ciência e Tecnologia e do Ensino Superior de Angola, Maria Cândida Teixeira, e Portugal vai também marcar presença com dois governantes, o ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, e a Secretária de Estado de Ciência, Leonor Pereira.

Fazendo a antevisão do encontro, o ministro cabo-verdiano do Ensino Superior, Ciência e Inovação, António Correia e Silva, justificou a escolha de Cabo Verde para albergar a reunião.

“No quadro da CPLP e na sequência do Conselho de Ministros do dia 15 de abril, em Maputo, ficou a recomendação de incentivar a formação de cientistas. No âmbito da CPLP vamos fazer aqui um primeiro seminário para traduzirmos esse apelo do Conselho de Ministros em programas concretos”. E Cabo Verde convoca este encontro “com base numa experiência feliz, que há um ano lançamos, e que foi aplaudida no Conselho de Ministros de Maputo, que é o programa Ciência para o Desenvolvimento”, afirmou o ministro.

António Correia e Silva sublinhou ainda determinação do país em construir uma economia pós-ajuda pública que seja “competitiva e com prosperidade partilhada por todos”. Para alcançar esta meta do Governo é necessário “o investimento na ciência e o marco zero desse investimento tem de ser a formação de cientistas”, garantiu o governante.

Reforço da cooperação Cabo Verde - Brasil

À margem da reunião, Cabo Verde vai assinar um protocolo de cooperação com o Brasil, à luz do qual o país africano vai poder formar cientistas com possibilidades de beneficiarem de mecanismos de mobilidade.

António Correia e Silva

António Correia e Silva, ministro do Ensino Superior, Ciência e Inovação de Cabo Verde

Os “cientistas cabo-verdianos poderão fazer estágios científicos nos laboratórios brasileiros”. Mas a estrada da cooperação é nos dois sentidos, defendeu o ministro António Correia e Silva, “há a possibilidade de trazer cientistas brasileiros e enviar cientistas cabo-verdianos”, pois “ninguém faz ciência isoladamente”.

A cooperação fará sentir-se também ao nível de maior “acesso a informação científica, pois o Brasil está num nível muito avançado” e “em áreas fundamentais como a agricultura, em que há um avanço muito grande de instituições como EMBRAPA [Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária], por exemplo, ou a área da saúde com a Fiocruz [Fundação Oswaldo Cruz], com as quais podemos ter relações privilegiadas”, disse o ministro cabo-verdiano do Ensino Superior, Ciência e Inovação.

Ciência para o Desenvolvimento

A reunião dos ministros da Ciência e Tecnologia de Angola, Brasil, Cabo Verde e Portugal será ainda marcada pelo encerramento da parte letiva do programa Ciência para o Desenvolvimento.

Universität Kap Verde

O executivo cabo-verdianao quer apostar na formação de jovens cientistas para cultivar uma economia competitiva

“Esse programa começou em janeiro, fruto da cooperação entre o Ministério de Ensino Superior Ciência e Inovação de Cabo Verde e o Instituto Gulbenkian da Ciência. O edital abrange não só alunos cabo-verdianos como alunos de todos os Países Africanos de Língua Portuguesa e Timor-Leste”, detalhou António Correia e Silva.

O ministro lembrou ainda que, em Cabo Verde, esse programa é “inovador porque abrande dentro do mesmo curso três universidades, a UniCV [Universidade de Cabo Verde], a UNICA [Universidade Intercontinental de Cabo-Verde] e o Instituto Piaget e tem apoios dos Governos de Cabo-Verde, Portugal e Brasil, além de algumas grandes empresas”.

O ministro cabo-verdiano do Ensino Superior, Ciência e Inovação disse também que o encontro da cidade da Praia, a partir de segunda-feira (14.07), é mais um passo rumo à mobilização de financiamentos.

Ainda na segunda-feira, será lançado, na capital cabo-verdiana, um curso de capacitação de gestores nacionais em negociações internacionais com o apoio do Instituto Português para as Relações Internacionais.

Ouvir o áudio 03:17

Ministros da CPLP reúnem-se em Cabo Verde para promover Ciência

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados