Militares do Ruanda divulgam balanço de operações em Moçambique | NOTÍCIAS | DW | 29.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Militares do Ruanda divulgam balanço de operações em Moçambique

Segundo porta-voz militar em Kigali, citado pela agência Reuters, 14 insurgentes foram mortos em combates ocorridos entre 24 e 28 de julho. O Ruanda enviou uma missão com mil militares para Cabo Delgado.

Militares ruandeses divulgaram esta quinta-feira (29.07), em Kigali, que o destacamento enviado à província de Cabo Delgado, em Moçambique, realizou operações que resultaram na "morte de 14 insurgentes em combates" de sábado a quarta-feira (28.07).

Segundo o porta-voz do exército do Ruanda, Ronald Rwivanga, um soldado ruandês "sofreu ferimentos leves". Rwivanga disse à agência de notícias Reuters que os combates tiveram lugar nas áreas de Mbau e Awase, em Cabo Delgado.

"Montámos uma emboscada entre Mbau e Awase onde matámos dois insurrectos. E o resto dos combates teve lugar em Awase. Até agora, matámos 14 insurgentes no total", disse Rwivanga.

O Ruanda enviou um destacamento com mil homens a Moçambique para reforçar as forças internacionais que auxiliam o Exército local a combater a escalada terrorista ligada ao "Estado Islâmico".

Quase 800 mil pessoas foram deslocadas em Cabo Delgado e os combates fizeram parar um projeto de gás natural no valor de 20 mil milhões de dólares, liderado pelo gigante petrolífero Total.

Assistir ao vídeo 02:26

A vida dos deslocados no maior centro de reassentamento de Nampula

Leia mais