MDM não tenciona cancelar congresso em Nampula | Moçambique | DW | 09.10.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

MDM não tenciona cancelar congresso em Nampula

Muitos cidadãos da província moçambicana de Nampula estão contra a realização do próximo congresso do MDM após o assassinato do edil Mahamudo Amurane. Mas o partido diz que o evento continua de pé.

Vários residentes de Nampula olham com suspeita para o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) depois do edil de Nampula, Mahamudo Amurane, ser morto a tiro, na quarta-feira passada (04.10). A polícia ainda está a investigar o caso, mas muitos desconfiam de motivações políticas. E, como há meses que Amurane estava em rota de colisão com o MDM, a revolta na cidade contra o partido é grande, afirma um residente.

"Há bem pouco tempo, durante o cortejo fúnebre do edil de Nampula, assistimos à população a proibir o presidente do MDM de ir lá [ao salão nobre do Conselho Municipal] despedir-se do corpo", lembra Adamo Ali Júnior. Sendo assim, segundo este cidadão, seria melhor reconsiderar o congresso do partido, marcado para 5 a 8 de dezembro, em Nampula: "Até pode ser que o congresso já esteja marcado há bastante tempo e seja inadiável, mas deveriam escolher um outro local", diz.

Mahamudo Amurane, Bürgermeister von Nampula sagt, er ist kein Mitglied der MDM-Partei mehr

Mahamudo Amurane, antigo edil de Nampula

MDM: Não há alterações

Mas o Movimento Democrático de Moçambique não recua. Após o assassinato de Amurane, o partido condenou "todos os atos de desinformação à volta do MDM" e instou as autoridades a tomar "as diligências necessárias" para apurar a verdade sobre o crime e se fazer justiça. Quanto ao congresso, para já, não há alterações.

"Foi decidido no Conselho Nacional, no princípio do ano passado em Chimoio, que o congresso teria lugar na cidade de Nampula, e, de lá para cá, não houve uma posição contrária. Eventualmente vamos esperar que haja uma reunião ou da Comissão Política ou do Conselho Nacional para um posicionamento contrário, mas, neste momento, o congresso está previsto para a cidade de Nampula", disse o porta-voz do MDM, Sande Carmona.

Ouvir o áudio 03:07
Ao vivo agora
03:07 min

MDM não tenciona cancelar congresso em Nampula

Outras suspeitas

O advogado e analista Arlindo Muririua diz que compreende a revolta dos populares, mas lembra que é muito cedo para começar a "atribuir culpas" - até porque haveria outras pessoas interessadas em aproveitar o clima de desentendimento entre o edil e o MDM.

Muririua não vê motivo para cancelar o congresso do MDM em Nampula, mas avisa que será preciso aumentar as medidas de segurança.

Entretanto, segundo o jornal local Wamphula Fax, mais de dez cidadãos, incluindo um vereador, estão detidos nas celas do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique em Nampula em conexão com a morte de Amurane, para investigações.

A DW África contactou a polícia, mas o porta-voz limitou-se a dizer que a corporação continua a investigar o caso e só se pronunciará com mais detalhes quando os trabalhos terminarem.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados