MDM anuncia seus 10 candidatos a governadores provinciais | Moçambique | DW | 14.07.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

MDM anuncia seus 10 candidatos a governadores provinciais

Terceiro maior partido de Moçambique apresentou os nomes das figuras que vão concorrer nas eleições gerais de 15 de outubro. Lista inclui um candidato proveniente da RENAMO e uma mulher.

Mosambik MDM Kandidaten (DW/A. Sebastiao)

Daviz Simango, de azul, e os quatro candidatos provinciais do MDM apresentados na Beira

Para a província de Sofala, o presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango, indicou José Albano Bulaunde - antigo delegado político da provincia de Sofala e que atualmente é deputado da Assembleia da República pela Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), o maior partido da oposição moçambicana.

Bulaunde apresentou-se pessoalmente durante um comício do MDM na cidade da Beira, este sábado (14.07).

"Este é um momento ímpar. Pela primeira vez na história, temos eleições que elegem os governadores provinciais," declarou.

Assistir ao vídeo 01:26

Beira: Oposição critica atrasos no recenseamento eleitoral

"Eu conheço os problemas da província. Não só conheço os problemas de Sofala, conheço os problemas que vive o povo de Maringue e da Gorongosa - onde quando há cheias o povo morre, quando há pequena seca morrem de fome, onde até os animais lutam no mesmo poço com a população. Portanto, isto me chamou, me motivou para trabalhar com o MDM para podermos resgatar Sofala, para governar Sofala com democracia," acrescentou Bulaunde.

Carla Fabião Mucavele é a única mulher a integrar a lista do MDM e concorre ao governo da província de Gaza, sul de Moçambique. O líder do MDM encorajou ainda que mais mulheres se prontifiquem para os próximos pleitos.

Para a província central da Zambézia, segundo maior círculo eleitoral do país, a confiança do MDM foi para Luís Boavida Mudivela, antigo secretário-geral do partido e atual membro da Comissão Política Nacional.

Boavida saudou a população com a seguinte mensagem: "Chegou a hora de o MDM governar a província da Zambézia e nós já estamos prontos para isso".

Augusto dos Santos Pelembe, que atualmente exerce um cargo na Assembleia Municipal da Matola, irá concorrer a governador de Maputo. Para a província de Cabo Delgado, foi indicado José de Jesus Avelino Maria Reich.

Ao governo do Niassa, concorrerá Damião Simone, um simples membro do MDM.

Mosambik Daviz Simango und Jose Albano Bulaunde (DW/A. Sebastiao)

Daviz Simango (à esq.) e José Bulaunde (à dir.)

Mussa Amade Abudo é o candidato escolhido pelo terceiro maior partido de Moçambique para concorrer por Nampula, que possui o maior número de eleitores do país.

Para concorrer pela província de Tete, foi escolhido Carlos Monteiro Chataica, ao passo que em Manica, a sorte foi para Arone Timóteo Mussualho e, em Inhambane, para Artur Raimundo Faduco.

Tirar a FRELIMO do poder

Daviz Simango, presidente do MDM, apontou a necessidade da haver união entre as várias forças políticas do país para libertar o povo moçambicano das mãos da FRELIMO.

No ato da sua intervenção, no comício da Beira, Simango apelou aos membros e simpatizantes do Movimento Democrático de Moçambique a mobilizar a população de modo a acorrer em massa às urnas no dia 15 de outubro próximo, mas para votar no MDM de forma a arrancar o poder ao partido FRELIMO.

"Temos que mobilizar todos. Ninguém deve ficar atrás. Não vamos perder tempo a falar mal deste, a falar mal daquele. O nosso foco é tirar a frelindo [FRELIMO] do poder, que deve sair. Nós temos que entrar, o MDM tem que entrar," apelou.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados