Manifestantes ocupam parlamento líbio | NOTÍCIAS | DW | 02.07.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Manifestantes ocupam parlamento líbio

Manifestantes ocuparam ontem o parlamento líbio em Tobruk, em protesto contra a deterioração das condições de vida e o descaso dos seus líderes, após o fracasso de nova ronda de negociações entre campos rivais.

Libyen Protest

O edifício do Parlamento líbio em chamas na noite de ontem.

De acordo com vários canais de televisão da Líbia, os manifestantes entraram no edifício e saquearam algumas divisões. Imagens divulgadas pela imprensa mostraram grandes colunas de fumo preto e provocadas pela queima de pneus pelos manifestantes, jovens na sua maioria.

Outros meios de comunicação alegaram que parte do edifício foi incendiada. O parlamento estava vazio quando os manifestantes entraram, porque ontem foi feriado na Líbia.

Uma retroescavadora manobrada por um manifestante forçou a entrada e derrubou o portão do edifício, facilitando a invasão, tendo os carros de alguns deputados sido incendiados.

Mais tarde, mais máquinas de construção chegaram ao local e e começaram a partir partes das paredes do edifício.

Protest in Libyen

Manifestantes protestaram também em Trípoli.

Manifestantes

Outros manifestantes, alguns dos quais agitavam bandeiras verdes do antigo regime de Muhammar, atiraram para a rua documentos que retiraram de vários gabinetes.

A Líbia está um caos desde o derrube do regime de Kadhafi em 2011. A manifestação ocorreu no momento em que o país é atormentado há vários dias por cortes de energia, avarias agravadas pelo bloqueio de várias instalações petrolíferas enquadradas por disputas políticas entre campos rivais.

A ONU classificou o assalto ao Parlamento líbio como "vandalismo inaceitável".

Leia mais