Mais de 25 países de África têm casos de coronavírus | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 15.03.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Mais de 25 países de África têm casos de coronavírus

Seicheles, Guiné Equatorial, RDC e RCA registam os seus primeiros casos de Covid-19. Maioria dos novos pacientes infetados são turistas ou cidadãos que regressaram da Europa.

Mulher usa máscara em frente a hospital em Abidjan

Mulher veste máscara em frente a hospital em Abidjan, na Costa do Marfim

O novo coronavírus continua a espalhar-se pela África com novos casos registados na República do Congo, nas Seicheles e na República Centro-Africana. Com os novos registos, aumenta para 26 os países africanos afetados pela pandemia. Nos Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP), nenhum caso ainda foi registado.

Com 4,5 milhões de habitantes, a RDC registou o primeiro caso da Covid-19 na noite deste sábado (14.03). Trata-se de um cidadão franco-congolês, de 50 anos, que regressara de Paris em 01 de março num voo da Ethiopian Airlines.

"Este viajante, que fez uma curta estadia em Amesterdão e visitou a sua família, sua esposa francesa e sua menina de seis anos, está isolado", disse o ministro da Comunicação congolês, Thierry Lézin Moungalla, em comunicado.

O governo congolês garantiu o rastreamento de possíveis contactos e instou todos os passageiros que partilharam o mesmo voo a identificarem-se, bem como qualquer viajante que chegasse de "um país de alto risco" nas últimas semanas.

A República Centro-Africana também confirmou seu primeiro caso de coronavírus no sábado, após um italiano de 74 anos residente no país ter tido resultado positivo no teste depois de uma viagem a Milão, cidade situada na zona mais afetada de Itália. O paciente regressou a este país da África Central em 07 de março, manifestando sintomas de Covid-19.

Viagens

O Ministério da Saúde das Ilhas Seicheles confirmou por sua vez dois casos positivos que correspondem a dois nativos que retornaram de Itália em 11 de março. "Os pacientes foram transportados diretamente do aeroporto para o centro de quarentena a fim de limitar o contacto com outras pessoas", explica um comunicado divulgado no sábado, acrescentando que um dos pacientes apresentava dificuldades respiratórias leves.

Já o caso positivo confirmado no sábado na Guiné Equatorial é o uma mulher de 42 anos que passou sete dias em Espanha, no município de Móstoles, segundo um comunicado divulgado pelo Ministério da Saúde do país.

"Ao chegar a Malabo, nas primeiras horas de sexta-feira no voo da Companhia Intercontinental de Ceiba, foi colocada em quarentena. Os exames laboratoriais de Baney confirmaram estar infetada", acrescenta o documento.

Desde sexta-feira (13.03), pelo menos dez outros países africanos registaram seus primeiros casos de Covid-19, incluindo Namíbia, Ruanda, Gana, Gabão, Quénia, entre outros. A maioria dos casos relatados até agora no continente são estrangeiros ou locais que chegam do exterior, especialmente da Itália e de outros países europeus.

Leia mais