Justiça portuguesa arresta contas de pessoas próximas a Isabel dos Santos | Angola | DW | 04.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Justiça portuguesa arresta contas de pessoas próximas a Isabel dos Santos

Em causa estão as contas bancárias de Mário Leite da Silva, Paula Oliveira e Sarju Raikundalia. O arresto acontece em resposta a uma carta rogatória enviada pelas autoridades judiciárias de Angola.

Mário Leite da Silva, o gestor de negócios de Isabel dos Santos, Paula Oliveira, sócia, e Sarju Raikundalia, ex-administrador da Sonangol, viram as suas contas bancárias em Portugal serem arrestadas pelo Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), segundo noticiou esta segunda feira, (03.05), o jornal português Correio da Manhã.

O pedido de arresto preventivo, até ao valor total de 1,15 mil milhões de euros, foi feito ao TCIC pelas autoridades judiciárias de Angola através de uma carta rogatória de janeiro de 2020.

Além dos saldos das contas bancárias também foram arrestados depósitos a prazo, aplicações financeiras e títulos de investimento.

Em causa estão dois processos em que a empresária angolana é indiciada pelos crimes de peculato, abuso de poder, participação económica em negócio e branqueamento de capitais.

Recorde-se que na semana passada, também o jornal Correio da Manhã, noticiou a entrega a Angola de uma lista das fortunas milionárias angolanas em Portugal, onde figuram nomes como Isabel dos Santos e os generais "Kopelipa" e "Dino".

Assistir ao vídeo 01:24

"Luanda Leaks": Entenda as denúncias contra a multimilionária Isabel dos Santos

Leia mais