João Lourenço aceita demissão do Presidente do Supremo de Angola | Angola | DW | 04.10.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

João Lourenço aceita demissão do Presidente do Supremo de Angola

O Presidente angolano, João Lourenço, aceitou quinta-feira o pedido de renúncia feito pelo presidente do Tribunal Supremo. Segundo uma carta de Rui Ferreira, na origem da decisão está uma "campanha intensa de mentiras".

Rui Ferreira lamneta campanha intensa e cruel de mentiras

Rui Ferreira lamneta "campanha intensa e cruel de mentiras"

A informação foi avancada pela Casa Civil do Presidente. O comunicado da presidência não esclarece os motivos da demissão do juiz conselheiro, indicando apenas que "foi aceite, no interesse da salvaguarda do bom nome da justiça angolana".

De acordo com o mesmo documento, o processo de substituição vai ter início "nos próximos dias".

Rui Ferreira convocou uma sessão extraordinária e urgente do plenário na quinta-feira (03.10), onde terá informado os juízes conselheiros sobre a sua decisão. 

De acordo com uma carta de Rui Ferreira dirigida aos seus colegas e colaboradores mais próximos, a que a Lusa teve acesso, na origem da decisão está uma "campanha intensa de mentiras".

Na missiva, o juiz lamenta a "campanha intensa e cruel de mentiras, deturpação de factos, intrigas, calúnias e insultos" que diz terem lesado a sua reputação e dignidade, afetado a sua saúde e imposto" um sacrifício" à sua família.

Leia mais