Jacob Zuma submetido a cirurgia na África do Sul | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 15.08.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Jacob Zuma submetido a cirurgia na África do Sul

Ex-Presidente sul-africano, internado no dia 6 de agosto, foi operado, permanece em observação e deve passar por outras cirurgias em breve. Os serviços penitenciários da África do Sul não avançaram mais detalhes.

O antigo Presidente sul-africano Jacob Zuma foi submetido a uma cirurgia no sábado e deverá ter que realizar novas intervenções "nos próximos dias", indicaram este domingo (15.08) os serviços penitenciários.  

"O Sr. Zuma foi submetido a um procedimento cirúrgico no sábado, 14 de agosto de 2021, com outros procedimentos agendados para os próximos dias", anunciou o departamento dos serviços correcionais numa declaração, dizendo que ainda não podia prever uma data de alta.

No dia 6 de agosto, Zuma, de 79 anos, deixou a prisão em Zulu para ser hospitalizado.

Julgamento adiado

O julgamento do antigo chefe de Estado da África do Sul, acusado de corrupção e suborno, estava marcado para esta semana, mas foi, novamente, adiado, desta vez para 9 de setembro, devido ao estado de saúde do agora recluso. 

A par destas acusações, Jacob Zuma foi condenado a 15 meses de prisão por se recusar a comparecer numa comissão que investigava casos de corrupção no Estado, sob a sua Presidência, que decorreu entre 2009 e 2018. 

Quando foi hospitalizado, a sua fundação fez uma publicação na rede social Twitter, na qual referia que o antigo Presidente tinha que fazer um "check-up de rotina".

A equipa jurídica de Zuma foi ordenada pela justiça a apresentar um relatório médico até 20 de agosto sobre o estado de saúde do ex-Presidente. E os procuradores podem nomear um médico para avaliar se Zuma estará apto a ser julgado.

Leia mais