Ivan Mazanga é o novo líder da Liga da Juventude da RENAMO | Moçambique | DW | 15.06.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Ivan Mazanga é o novo líder da Liga da Juventude da RENAMO

Ivan Mazanga foi eleito presidente da Liga Nacional da Juventude da RENAMO na conferência do maior partido da oposição que decorreu na Zambézia. Dois candidatos disputaram a vaga até há pouco ocupada por Ivone Soares.

De acordo com uma fonte da comissão organizadora da conferência, no princípio havia quatro candidatos à presidência da Liga Nacional da Juventude do maior partido da oposição provenientes das províncias de Nampula, Manica, Zambézia e Maputo. Os da Zambézia e Nampula cedo retiraram as candidaturas, tendo ficado apenas Ivan Mazanga de Maputo e Araújo Joanes Tomás de Manica.

Na abertura do encontro, o líder da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), Ossufo Momade, considerou pertinente a unificação da juventude da formação e depositas esperanças nesta camada.

Assistir ao vídeo 02:11

Secretário-geral da RENAMO diz que DDR está no bom caminho

"Devemos manter a mesma disciplina e a união partidária que guiaram a RENAMO desde a sua criação. É imperioso que cultivem valores como a união na RENAMO, não existe grupos tribais étnicos e nem clãs, existem moçambicanos com vontade de servir a Nação e não há dúvidas que a liderança da RENAMO será liderada por um jovem", frisou Momade.

Ivone Soares, que ocupou o cargo desde 2014 até pouco tempo, diz que deixa a presidência da Liga Nacional da Juventude da RENAMO muito satisfeita e apela a liderança do partido a apostar nos jovens. "A juventude em Moçambique é maior ativo e quem não aposta na juventude só perde", lembrou.

Desafios do novo líder

Para o analista político Lourindo Verde, o principal desafio do novo líder da juventude é distanciar-se do divisionismo interno do partido.

"O que espero é que o partido encontre uma figura a altura de ser guardião de uma Liga da Nacional da Juventude, o próximo líder que for eleito deve se distanciar das alas da RENAMO para unificar as alas dentro da RENAMO".

Opinião semelhante tem o correligionário e edil de Quelimane, Manuel de Araújo: "É uma reunião que fazia falta a nossa esperança é que essas eleições sejam livres e transparente e que o presidente seja de todos os jovens, esperamos que na RENAMO a liga da juventude seja viveiro de líderes do nosso partido".

Leia mais