Ibrahim Boubacar Keïta ou Soumaïla Cissé? Mali escolhe novo Presidente | NOTÍCIAS | DW | 09.08.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Ibrahim Boubacar Keïta ou Soumaïla Cissé? Mali escolhe novo Presidente

Neste domingo (12.08.) realiza-se no Mali a segunda volta das presidenciais, que se tornou necessária, depois do Presidente cessante ter falhado a maioria absoluta na primeira volta, realizada há duas semanas.

Na primeira volta, realizada a 29 de julho de 2018, o presidente cessante Ibrahim Bubacar Keita, conhecido por "IBK" fora declarado "claro vencedor" com 41,3% dos votos. IBK irá agora disputar uma segunda volta com o seguinte candidato mais votado, Soumaila Cissé, que obteve 17,8% dos votos, um número muito abaixo do que ele próprio previu.

Ouvir o áudio 03:11
Ao vivo agora
03:11 min

Ibrahim Bubacar Keita ou Soumaila Cissé? Mali escolhe novo Presidente

O Mali é um país instável, sobretudo fora da capital. Forças internacionais tentam manter a segurança, protegendo as cidades mais importantes dos dezenas de grupos jihadistas que insistem em controlar parte do imenso território. A comunidade internacional espera do vencedor das eleições do próximo domingo uma revitalização do acordo de paz assinado em 2015 pelo Governo e pelos rebeldes tuaregues, cuja aplicação acumula atrasos. 
 
Mas, apesar deste acordo, a violência jihadista não só persistiu, mas também se espalhou do norte para o centro e sul do Mali, estendendo-se depois aos vizinhos Burkina Faso e Níger. 

IBK apresenta-se como candidato da estabilidade 

O que o Mali mais precisa, nesta situação, é de estabilidade política. Só com estabilidade política se conseguirá melhorar a situação de segurança no país e na região. É essa a mensagem do presidente Ibrahim Bubacar Keita - IBK - que se apresenta como único garante da segurança no Mali. E é com essa mensagem que ele pretende ser reeleito neste domingo.

Palavras de IBK: "Temos que convencer todos, sobretudo aqueles que ainda duvidam, de que eu sou a melhor escolha para o Mali." Essa posição é partilhada por Mussa Timbiné, vice-presidente da Assembleia Nacional do Mali e apoiante de IBK, que - em entrevista à DW África - descreve o Presidente cessante da seguinte forma: "Todos no Mali conhecem IBK, até as crianças. IBK é um homem muito exigente e quem trabalha com ele tem que ser extremamente correto. Ele não gosta de pessoas mentirosas, nem de pessoas que não respeitam a propriedade dos outros, ele detesta a corrupção."

Soumaila Cissé promete "lufada de ar fresco"

Mali Präsidentschaftswahl 2018 | Wahlplakate Keïta & Cissé (DW/K. Gänsler)

Pela primeira vez na história do país, um presidente cessante é forçado a ir a uma segunda volta.

Mas no Mali há também quem queira a substituição de IBK, preferindo o seu rival Soumaila Cissé. O candidato da oposição rejeitou repetidamente os resultados da primeira volta das eleições presidenciais e até chegou a deixar no ar a possibilidade de boicotar a segunda ronda marcada para este domingo, dia 12 de Agosto. 

"Os resultados são manipulados e nós não vamos aceitar, esses resultados não espelham a vontade da malianas e dos malianos, são uma autêntica fraude", afirmou, nomeadamente,  Soumaila Cissé, segundo classificado na primeira ronda das eleições, com 17,8% dos votos contra 41% do Presidente cessante, Ibrahim Bubacar Keita. Numa tumultuosa conferência de imprensa em Bamako, Cissé chegou mesmo a pedir "a formação de uma ampla frente democrática contra a fraude". 

Esta segunda volta é uma novidade, porque pela primeira vez na história do país, um Presidente cessante é forçado a ir a uma segunda ronda das presidenciais.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados