Hertha Berlim 1-4 Werder Bremen | MEDIATECA | DW | 23.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

MEDIATECA

Hertha Berlim 1-4 Werder Bremen

Quase 100% de eficácia do Werder Bremen em Berlim, numa noite de lição tática e coletiva do Bremen ao Hertha Berlim. Confira na íntegra o grande jogo da 18ª jornada da Bundesligacom o relato de Braima Darame e moderação/comentários de António Deus

Ouvir o áudio 129:59

Jogaço do Werder Bremen na capital da Alemanha, perante um Hertha Berlim sem coordenação e sem rumo. Logo aos dez minutos, penálti convertido por Davie Selke - jogador emprestado pelo Hertha Berlim - e 0-1 para o Werder Bremen. Aos 21 minutos, a mesma oportunidade de golo, mas para o Hertha Berlim. No entanto, Matheus Cunha não consegiu enganar Pavlenka e o guarda-redes do Bremen atirou-se para o lado esquerdo e defendeu a grande penalidade.

Aos 29 minutos, pontapé de canto do lado direito do ataque do Bremen. Bittencourt encontrou Topral, que sem desmarcação, cabeçeou para o 0-2, sem hipótese para Schwolow. Aos 45+2, Córdoba ressuscitou o Hertha Berlim, com um cabeceamento fulminante, após cruzamento exímio de Pekarík.

No segundo tempo, os primeiros dez minutos foram de domínio da equipa da casa. Mas quem não marca sofre e aos 57 minutos, Eggestein fez um passe pelo ar em desmarcação, que abriu o quarteto defensivo do Hertha e encontrou Bittencourt, que recebeu a bola de costas para a baliza, dominou de pé esquerdo, rodou para o pé direito e fuzilou Schwolow. 1-3 e emocionalmente, o Hertha Berlim acabou ali.

A acrescentar ao festival de eficácia ofensiva do Bremen, Sargent, aos 77 minutos, perto da grande área - mais descaido para a direita - rematou de surpresa e fez o 1-4, não dando hipóteses a Schwolow que nem viu a bola partir. O coletivo de Bremen superou com distinção poucas individualidades do Hertha Berlim.