Guiné-Bissau: Perfil de Serifo Nhamadjo | Guiné-Bissau | DW | 07.03.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Perfil de Serifo Nhamadjo

Manuel Serifo Nhamadjo, até agora presidente interino da Assembleia Nacional e também dirigente do partido governista PAIGC, é um dos nove candidatos que vão disputar a presidência da Guiné-Bissau já no próximo dia 18.

Manuel Serifo Nhamadjo

Manuel Serifo Nhamadjo

Militante do PAIGC, Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde, desde 1975, Serifo Nhamadjo, que completa precisamente a 25.03 54 anos de idade, é considerado pelos mais próximos como um dirigente exemplar nas fileiras do partido.

O homem que diz sempre optar pela justiça, paz e estabilidade, tirou o curso médio de contabilidade geral e analítica em Lisboa, Portugal. Fanático por futebol, Serifo Nhamadjo acumulou as funções do presidente do clube de futebol Sport Bissau e Benfica e de sócio fundador e presidente do clube de Mansabá na década de noventa do século passado.

O candidato independente às próximas eleições de 18 de Março não deverá contar com o apoio do seu partido, o PAIGC, no poder. A formação está a apoiar o agora primeiro-ministro e presidente do PAIGC, Carlos Gomes Júnior.

Guinea-Bissau Bissau Menschen in der Hauptstadt

Os guineenses são regulamente afetados por crises políticas, que incluem golpes de Estado e assassinatos

Acusações antes do voto

Porém, mesmo sem o apoio do PAIGC, Serifo Nhamadjo prossegue os seus objetivos políticos. O candidato critica os seus adversários do próximo dia 18: "No meu entender muitos não são democratas, porque se perderem as eleições isso significará o seu suícidio político. Não encaram a eleição como uma disputa fair play onde o povo é que ordena."

Sem citar nomes, mas quase de forma explícita, Serifo Nhamadjo perseguiu com as críticas: "E alguns candidatos viveram sempre como os todos poderosos e não admitem ideias contrárias."

Serifo Nhamadjo fez quase toda a sua carreira política na Assembleia Nacional Popular, ANP, onde desempenhou várias funções e por duas vezes chegou à presidência da órgão. Nhamadjo afirma-se como candidato capaz de unir e de liderar guineenses para os grandes desafios do futuro, construindo um estado democrático, moderno e laico, onde haverá justiça para todos.

Sobre a atual situação o candidato diz: "A Guiné-Bissau tem sido catalogada como um país desorganizado, sem esperança e com conflitos."

Premierminister Guinea-Bissau Carlos Gomes

Carlos Gomes Júnior é o candidato apoiado pelo PAIGC, o partido no poder

Um percurso político sólido

A candidatura do até aqui presidente da comissão especializada para a área do comércio, alfandegas e livre circulação de pessoas e bens do parlamento da CEDEAO, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, foi analisada pelo historiador guineense Mamadú Jao.

O diretor do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas da Guiné-Bissau lembra que Nhamadjo é a segunda figura da ANP, e isso mostra que ele conseguiu progredir na carreira política. Jao avalia positivamente desempenho deste candidato e está deposita a sua confiança nele: "Acho que na praça pública é uma figura respeitada. Ele será capaz de unir o país e trabalhar para a consolidação da paz."

Serifo Nhamadjo, presidente interino do Parlamento e também candidato independente, estará na segunda posição nos boletins, anda com a mensagem de um futuro de paz, estabilidade, justiça e desenvolvimento harmonioso para os filhos da Guiné-Bissau.

Autor: Braima Darame (Bissau)
Edição: Nádia Issufo/Renate Krieger

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados