Grandes Lagos: João Lourenço pede ″resposta coletiva″ a desafios modernos | Angola | DW | 20.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Grandes Lagos: João Lourenço pede "resposta coletiva" a desafios modernos

Angola assumiu, pela segunda vez, a presidência rotativa, por dois anos, da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos. Presidente angolano apelou a trabalho conjunto para erradicar grupos armados.

O chefe de Estado angolano, que discursava esta sexta-feira (20.11) no final da 8.ª cimeira da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, realizada por videoconferência, disse que o seu mandato ficará marcado por fazer respeitar os acordos de paz concluídos na região e trabalhar para o levantamento das sanções impostas contra o Burundi, bem como o combate ao inimigo comum, a Covid-19.

João Lourenço, que agradeceu o voto de confiança, sublinhou que Angola assume esta responsabilidade num momento marcado por inúmeros desafios, incluindo a pandemia de Covid-19, os conflitos que causam instabilidade, sem esquecer a luta comum para o desenvolvimento económico e social.

"A República de Angola acredita que a resposta coletiva a estes desafios consiste na tomada de ações concretas para materializar o tema escolhido para esta cimeira: Favorecer a implementação do pacto sobre segurança, a estabilidade e o desenvolvimento na Região dos Grandes Lagos, fortalecendo a cooperação económica regional e o desenvolvimento", referiu o Presidente angolano.

Assistir ao vídeo 05:09

Angola: O lado hilário do uso de máscaras em tempos de Covid-19

Leia mais