FRELIMO promete candidato presidencial ″à altura″ de Nyusi | Moçambique | DW | 01.03.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

FRELIMO promete candidato presidencial "à altura" de Nyusi

À Rádio Moçambique, o secretário-geral do partido no poder disse que a FRELIMO não vai dececionar a população na escolha do seu candidato para as eleições de 2024. Presidente Filipe Nyusi cumpre seu último mandato.

O secretário-geral da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) assegurou que o partido no poder vai indicar um candidato presidencial à altura das expetativas da população para suceder o atual chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi.

"Vamos organizar-nos para não dececionar a totalidade da população moçambicana", disse Roque Silva, em entrevista à emissora pública Rádio Moçambique. 

Filipe Nyusi termina o segundo e último mandato presidencial em 2024 e, de acordo com a Constituição da República, não se pode recandidatar a um terceiro mandato.

O secretário-geral da FRELIMO garantiu que o partido dispõe de uma base alargada de escolhas de candidatos presidenciais.

"Felizmente, a FRELIMO tem um manancial de quadros, tem uma base alargada e saberá lidar com isso", sublinhou o secretário do partido que governa Moçambique há 45 anos, desde a independência do país, em 1975.

Corrupção

À Rádio Moçambique, Roque Silva reconheceu que o envolvimento de alguns membros do partido com atos de corrupção ameaça a FRELIMO.

"Naturalmente, embaraça-me", admitiu.

"Mas em algum momento eu já disse que ter cartão de membro da FRELIMO não é ter cartão de livre trânsito para ser corrupto", acrescentou. 

Leia mais