Festival internacional pode projetar Cabo Verde no mercado mundial da música | MEDIATECA | DW | 09.04.2013

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

MEDIATECA

Festival internacional pode projetar Cabo Verde no mercado mundial da música

O arquipélago ocidental africano acolhe a Atlantic Music Expo, feira mundial que reúne especialistas internacionais do mundo da música. Produtor espera que Cabo Verde se torne "plataforma mundial de negócios da cultura".

Ouvir o áudio 03:29

Desde o último domingo (07.04) e até quarta-feira (10.04), Cabo Verde acolhe a Atlantic Music Expo (AME), uma espécie de inscrição do arquipélago ocidental africano no circuito mundial da música. "Acredito que, se nós trabalharmos bem e pudermos realmente utilizar bem esta porta, será uma porta enorme que se vai abrir para os artistas cabo-verdianos", opinou Augusto Veiga, produtor musical, durante a inauguração do evento internacional, na Cidade da Praia, capital de Cabo Verde.

"A AME é tudo o que eu sonhei em relação a ter os grandes produtores musicais, as grandes editoras e agentes à porta de casa. As expectativas são mesmo muito altas e estou com um sentimento extremamente positivo para a minha empresa e para os meus artistas, mas sobretudo para Cabo Verde", continuou o produtor, em entrevista à DW África. "Há empresas que vêm para cá e que podem fazer o agenciamento a nível mundial, há também labels (selos ou marcas de empresas musicais) e empresas discográficas que podem contratar artistas para trabalhos discográficos, e há também distribuidoras", enumerou.

Augusto Veiga disse também esperar que o evento permita ao país tornar-se uma plataforma mundial de negócios da cultura, e que os agentes, os produtores e os músicos de Cabo Verde "entendam que têm que elevar ainda mais o nosso nível de organização para que possamos estar presentes nos grandes eventos a nível mundial. Mas espero, sobretudo, que seja um espaço de negócios, que os artistas nacionais consigam fazer negócios" e que consigam "principalmente espetáculos fora de Cabo Verde".

Renome internacional

Para a realização do AME Cabo Verde, o Ministério da Cultura do país africano conta com a parceria do World Music Expo (WOMEX), considerado o maior mercado de música do mundo.

Por Cabo Verde, vão passar alguns nomes sonantes do mundo da música, segundo o ministro da Cultura, Mário Lúcio Sousa, que citou também o ministro do Turismo do país vizinho, Senegal, o também cantor Youssou N'dour, internacionalmente conhecido. "Vêm [também] todos os agentes que trabalharam com a Cesária Évora, com Bob Marley e que trabalham com B.B. King - [ou seja], os maiores agentes da música do mundo", constatou Mário Lúcio, que também é músico, além de escritor e pintor.

Organizadores de festivais internacionais como o Timitar, em Agadir, no Marrocos, "que reúne 500 mil pessoas por dia" todos os anos, em julho, também estão em Cabo Verde, disse Mário Lúcio, que listou ainda diretores de salas de espetáculos europeias e outros representantes de peso do mundo da música mundial.

Entre os cinco maiores mercados mundiais da música

Mário Lúcio, também ele um músico além de escritor e pintor, acredita que é uma actividade que veio para ficar no mercado cultural cabo-verdiano: "Custou-nos muito trazer o mercado mundial para Cabo Verde. Estamos a situar-nos entre os cinco maiores mercados da música do mundo. Propusemos um mercado para todo o Atlântico. O país deve agarrar isso", exortou o ministro cabo-verdiano da Cultura.

O AME Cabo Verde, que terá um carácter anual, realiza-se na zona histórica da Cidade da Praia, no Plateau. De acordo com o presidente da Câmara Municipal da Praia, Ulisses Correia e Silva, a Cidade da Praia "vai ser mais que a capital da cultura de Cabo Verde, vai ser uma das capitais mundiais da cultura durante este evento".

O AME Cabo Verde antecede a Vª Edição do Kriol Jazz Festival, que decorre de quinta-feira (11.04) a sábado (13.04).