FA Cup: Arsenal vence a Taça de Inglaterra | NOTÍCIAS | DW | 02.08.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

FA Cup: Arsenal vence a Taça de Inglaterra

"Gunners" venceram o Chelsea por 2-1, com dois golos de Aubameyang a resolverem o derby londrino. O Arsenal não ganhava um troféu desde 2017 e conquista a taça mais antiga do mundo pela 14ª vez.

Desde a Community Shield (Supertaça de Inglaterra), que o Arsenal não vencia um troféu. Será mais fácil dizer até que este é o primeiro título do Arsenal pós-Wenger, técnico francês que comandou os "gunners” entre 1996/97 e 2017/18.

Os dois rivais de Londres chegaram à final da Taça de Inglaterra em momentos ímpares. O Chelsea terminou em 4º lugar na "Premier League", garantindo um lugar na Liga dos Campeões 2020/21. Já o Arsenal ficou dez pontos e quatro lugares abaixo, num modesto 8º lugar, fora das competições europeias. A Taça de Inglaterra era a derradeira oportunidade para agarrar um lugar na fase de grupos da Liga Europa da próxima temporada.

Arsenal 2-1 Chelsea

Os primeiros minutos no Wembley à porta fechada foram marcados pela pressão e domínio do Chelsea, sobre um Arsenal ou nervoso ou adormecido. Logo aos cinco minutos, Giroud ofereceu, de calcanhar, a Pulísic o 0-1 para o Chelsea. A resposta do Arsenal chegou antes da meia hora de jogo. Aos 28 minutos, Aubameyang, da marca de grande penalidade, bateu Caballero e fez o empate na partida. Aos 35 minutos, contrariedade para Lampard. Azpilicueta, um dos pilares da defesa do Chelsea, não resistiu a dores musculares e teve de ser substituído por Christensen.

Fußball I Arsenal v Chelsea

Pierre-Emerick Aubameyang celebra o seu segundo golo no estádio de Wembley

No arranque da segunda parte, um golpe ainda maior na equipa do Chelsea. Pulisic, que estava a ser o melhor jogador em campo, cedeu a nível físico e teve de abandonar a final aos 49 minutos. Arteta e companhia perceberam que o vento ia a favor do Arsenal e aos 67 minutos, cambalhota no marcador, numa jogada protagonizada pelo tridente ofensivo dos "gunners". Pépé levantou a cabeça, Lacazette arrastou a defesa do Chelsea e Aubameyang fez o que quis de Zouma e picou a bola por cima de Caballero. Para ajudar à festa, Kovačić foi expulso (acumulação de cartões amarelos) e deixou o Chelsea praticamente sem fôlego para a reta final da partida.

O Arsenal arrecadou a 14ª Taça de Inglaterra da história do clube e é o emblema com mais vitórias na competição, à frente de Manchester United (12) e Chelsea e Tottenham (8). Mikel Arteta também entra para a história dos "gunners”, como o primeiro a conquistar a Taça de Inglaterra, como capitão de equipa e como treinador.

"Super" Aubameyang

Mais uma grande exibição de Aubameyang, que pode ter feito o último jogo com a camisola do Arsenal. O avançado gabonês de 31 anos tem apenas mais um ano de contrato para cumprir e caso o Arsenal não queira ver o jogador com o passe na mão a partir de janeiro de 2021, os "gunners" poderão tentar vender o avançado goleador, já que a renovação, pelas palavras do próprio, pode não ser a hipótese mais provável.

"Não estou a pensar nisso agora. Quero apenas festejar com os rapazes e levar o troféu. Acho que todos deram o melhor pela equipa. Merecemos. A jornada foi longa e vou aproveitar a noite. Estive inspirado", afirmou Aubameyang, em declarações à BT Sport.

No momento dos festejos, a alegria e tranquilidade foram tão visíveis que traíram Aubameyang, quando este deixou cair a taça mais antiga do mundo. Sorrisos e gargalhadas para a posteridade do camisola 14 que "entregou" ao Arsenal o 14º troféu da FA Cup e que fechou a temporada com 29 golos em 44 jogos oficiais. Em duas épocas ao serviço dos "gunners", Aubameyang somou 60 golos em 95 jogos. Henry eternizou a camisola 14 no Arsenal. Aubameyang chegou e não deixou a tradição cair. Haverá um novo "14” do Arsenal na próxima época?

Leia mais