Ex-gestora pública condenada a prisão por desvio de fundos | Moçambique | DW | 23.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Ex-gestora pública condenada a prisão por desvio de fundos

O Tribunal Superior de Recurso da Cidade de Maputo condenou a antiga diretora do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA) Setina Titosse a 16 anos de prisão por desvio de fundos, refere hoje o jornal Notícias.

O Tribunal Superior de Recurso da Cidade de Maputo condenou a antiga diretora do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA) Setina Titosse a 16 anos de prisão por desvio de fundos, refere hoje o jornal Notícias.

A pena reduz em dois anos a sanção aplicada a Setina Titosse em 2018, em primeira instância, pelo Tribunal Judicial da Cidade de Maputo, que condenou a antiga gestora a 18 anos.

De acordo com o acórdão citado pelo jornal Notícias, o Tribunal Superior de Recurso da Cidade de Maputo deu como provada acusação de desvio de 170 milhões de meticais (o equivalente a 2,3 milhões de euros à data da condenação em primeira instância).

A instância de recurso condenou ainda seis outras pessoas acusadas de envolvimento no caso a penas que variam entre seis e 12 anos.

Uma sétima arguida foi condenada a pena de seis anos, mas substituída por multa, e uma nona foi absolvida.

O FDA está na dependência do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural e apoia projetos no setor agropecuário.

Assistir ao vídeo 01:53

Manica marcha contra a corrupção

Leia mais