EUA: Trump pondera concorrer à Presidência pela terceira vez | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 01.03.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

EUA: Trump pondera concorrer à Presidência pela terceira vez

O ex-Presidente norte-americano admitiu que poderá voltar a concorrer à Casa Branca em 2024. No seu primeiro discurso desde que deixou o poder, Donald Trump fe ataques contra o democrata Joe Biden.

Donald Trump

Donald Trump discursou na Conferência de Ação Política Conservadora, em Orlando

O ex-Presidente dos Estados Unidos sugeriu que pode candidatar-se pela terceira vez ao cargo e tentar voltar à Presidência norte-americana em 2024.

Donald Trump voltou a mentir ao dizer que houve fraude nas últimas eleições presidenciais de 2020, que deram a vitória ao democrata Joe Biden.

A Comissão Eleitoral Federal nos Estados Unidos confirmou a vitória do Presidente norte-americano, Joe Biden, e garantiu que não houve fraude nas eleições presidenciais de 2020. Apesar do posicionamento oficial das autoridades eleitorais norte-americanas, Donald Trump insiste em alegar que foi o vencedor sem apresentar nenhum tipo de prova. 

"Na realidade, como sabem, [os democratas] perderam a Casa Branca [em novembro], mas quem sabe, quem sabe... posso decidir vencê-los pela terceira vez", afirmou este domingo (28.02) no encerramento da Conferência de Ação Política Conservadora, em Orlando, no estado da Flórida. 

Esta foi a primeira intervenção pública de Trump desde que deixou a Casa Branca, em 20 de janeiro, e também desde que foi absolvido no segundo julgamento político no Congresso sobre o incitamento à insurreição no assalto ao Capitólio, em 6 de janeiro.

"Não importa o quanto os poderosos interesses nos querem silenciar, que não haja dúvidas, seremos vitoriosos e a América será mais forte e maior do que nunca", afirmou.

Unidade no Partido Republicano

Durante o seu discurso, que durou cerca de uma hora e meia, Trump não poupou críticas a Biden, ao referir-se à política de migração norte-americana.

Donald Trump afastou ainda a possibilidade de criação do seu próprio partido, apelando para a unidade do Partido Republicano.

"Vou continuar a lutar ao vosso lado. Temos o Partido Republicano, vai ser forte e unido como nunca antes. Não vou lançar um novo partido, isso foi uma notícia falsa", sublinhou.

O antigo Presidente afirmou ainda que o atual chefe de Estado norte-americano, Joe Biden, "teve o primeiro mês mais desastroso de qualquer Presidente da história moderna".

Leia mais