Em investida sem precedentes, Governo etíope bombardeia capital do Tigray | NOTÍCIAS | DW | 19.10.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Em investida sem precedentes, Governo etíope bombardeia capital do Tigray

Mekelle é alvo de ataques aéreos das forças etíopes pela primeira vez no conflito com separatistas de Tigray. Investida deixa civis mortos e feridos e afeta infraestruturas de comunicação das tropas rebeldes.

A capital de Tigray, na Etiópia, foi esta segunda-feira bombardeada através de ataques aéreos dos militares etíopes. São os primeiros bombardeamentos a Mekelle desde o início do conflito que devasta a região há um ano. 

Forças leais ao Governo da Etiópia atacaram esta segunda-feira (18.10) a capital da região de Tigray. Trata-se dos primeiros bombardeamentos a Mekelle. Segundo fontes médicas, ao menso três pessoas morreram, incluindo crianças, e vários civis ficaram feridos.

Os ataques aéreos atingiram as infraestruturas de comunicação utilizadas pelos rebeldes da Frente de Libertação do Povo de Tigray (TPLF, na sigla em inglês).

Para já, pouca informação foi tornada pública de forma oficial dado o apagão de comunicações na região.

"Recebemos relatos alarmantes de ataques aéreos que ocorreram aparentemente nas áreas residenciais da capital de Tigray, Mekelle. Ainda estamos a tentar verificar os detalhes dos ataques aéreos, mas estamos profundamente preocupados com o potencial impacto sobre os civis que residem ou trabalham nas áreas afetadas", disse Stéphane Dujarric, o porta-voz do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Äthiopien | Jubel beim Einmarsch der TDF in Mekelle

Rebeldes conseguiram avanços relevantes em junho

Governo negou investida

O Governo etíope, através do porta-voz Legesse Tulu, começou por negar os relatos de ataques aéreos dizendo que se tratava de uma "mentira total". Mas, pouco depois, a agência de notícias estatal confirmou a informação.

Agora, teme-se que a intensificação dos conflitos desestabilize ainda mais a Etiópia e aumente a fome em Tigray e nas regiões vizinhas.

A ONU apelou ao fim das hostilidades. Dujarric disse que a escalada do conflito no norte da Etiópia preocupa a organização.

"Todas as partes devem evitar alvejar civis ou infraestruturas civis e [o secretário-geral] exorta as partes a priorizarem o bem-estar das pessoas e a fornecerem o apoio necessário para que a assistência humanitária flua, incluindo a facilitação da movimentação de combustível e medicamentos", disse o porta-voz.

Äthiopien Soldaten in Mekelle

Tropas etíopes realizam nova ofensiva contra rebeldes

Episódio inédito

A capital Mekelle não tinha confrontos desde o final de junho, quando as forças rebeldes de Tigray retomaram grande parte da região e as tropas etíopes se retiraram.

Estes ataques aéreos acontecem dias depois que uma nova ofensiva militar contra as forças de Tigray, que lutam contra as forças etíopes e seus aliados há quase um ano.

O conflito na região eclodiu em novembro passado, depois que o primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, enviou tropas a TPLF. Desde então, a região vive uma crise humanitária onde milhares de pessoas foram mortas e outros 2 milhões foram forçadas a fugir de suas casas.

Assistir ao vídeo 03:25

As eleições parlamentares na Etiópia

Leia mais