1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Mosambik | Jugendtag in Inhambane
Jovens nas ruas à espera de oportunidades de trabalhoFoto: Luciano da Conceicao/DW

Juventude moçambicana não tem grandes expetativas futuras

12 de agosto de 2022

Jovens de Inhambane, no sul de Moçambique, sentem que não têm muitos motivos para celebrar o Dia Internacional da Juventude neste 12 de agosto. Por falta de emprego e perspetivas futuras aumenta o consumo de drogas.

https://p.dw.com/p/4FTKk

Ananis Machava, natural de Inhassoro, disse à DW África que o seu dia-a-dia, e o de muitos outros jovens, é difícil, porque não há emprego. Machava coloca as esperanças na reforma na função pública.
"A política de reforma tem que ser reforçada para se poder abrir oportunidades para jovens pegarem neste país, para mudar alguma coisa. Porque o país precisa de jovens criativos. Mas estes não conseguem esses empregos e serviços, então tem sido difícil no dia-a-dia dos jovens”, lamenta.
Francisco Luís, de Maxixe, afirma que osjovens não têm representação adequada a nível político. Diz que ainda há muito trabalho a fazer.
"A camada jovem está de certa forma pouco representada cá no nosso país" assegura, acrescentando que algumas ONGs têm enfatizado a questão da participação dos jovens, mas que esta ainda não está enraizada nas instituições do país.
Jorge Gustavo, outro jovem de Inhambane, salienta uma das consequências graves da falta de trabalho remunerado para os jovens.
"Metem-se no consumo de drogas, motivados pela falta de emprego. Muitos problemas que o jovem tem é devido a falta de emprego", disse Gustavo à DW África.

Mosambik | Jugendtag in Inhambane
A juventude não tem perspetivas de emprego remuneradoFoto: Luciano da Conceicao/DW

Apoio para o empreendedorismo jovem

Mosambik | Jugendtag in Inhambane
Muitos jovens fazem pequenos negócios para sobreviverFoto: Luciano da Conceicao/DW

Mesmo os jovens que têm emprego no setor público em Moçambique muitas vezes não conseguem ter uma habitação própria. Por isso, Issufo Abdul, jovem do distrito de Homoine diz haver uma falha na política de habitação para jovens funcionários.
"A política também não está muito clara", diz, explicando que só a muitsos só resta a alterativa de construir casa tradicionais."Ter uma casa convencional é muito difícil”, lamenta.

Hélder Josias, secretário provincial da Juventude e Emprego em Inhambane, confirma haver problemas, mas incentiva os jovens ao empreendedorismo recorrendo a créditos que o Governo coloca à disposição.
"Incentivar os jovens para se organizar porque este financiamento queremos mesmo acreditar que vão investir aos jovens de espírito empresarial."

A vida das vendedoras de rua em Moçambique

Saltar a secção Mais sobre este tema
Saltar a secção Conteúdo relacionado

Conteúdo relacionado