Dez cadáveres de recém-nascidos retirados de contentores do lixo e valas em Luanda | Angola | DW | 25.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Dez cadáveres de recém-nascidos retirados de contentores do lixo e valas em Luanda

O Serviço de Proteção Civil e Bombeiros de Luanda está preocupado com o número de recém-nascidos abandonados em contentores de lixo na capital angolana, contabilizando já 10 casos de dezembro até hoje.

Segundo o porta-voz da instituição, Faustino Miguêns, no último fim de semana, os bombeiros foram chamados a realizar duas remoções de cadáveres de recém-nascidos em contentores de lixo, no município de Luanda, nos distritos do Sambizanga e Maianga. 

Faustino Miguêns, que falava à Televisão Pública de Angola, disse que a situação "preocupa e choca" a sociedade angolana.

"Fizemos a estatística dos últimos 60 dias, falando praticamente desde dezembro de 2020 até à data presente, nós, sem medo de errar, estamos a falar de 10 remoções de cadáveres de recém-nascidos, quer em contentores de lixo quer em valas de drenagem", referiu. 

No último fim de semana, foram realizadas 74 atividades diversas, entre as quais 46 ações preventivas, sendo 23 de sensibilização à população e igual número de atividades de inspeção e reinspecção e vistorias. 

No capítulo das ocorrências registou-se um total de 10, sendo seis incêndios, duas remoções de cadáveres, o desencarceramento de uma vítima de acidente de viação e a neutralização de um derrame de combustível na via pública. 

 

Assistir ao vídeo 01:43

Angola: Sobreviver do lixo durante a pandemia

Leia mais