Covid-19: Números da doença sobem nos PALOP | Moçambique | DW | 15.06.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Covid-19: Números da doença sobem nos PALOP

Na Guiné-Bissau, número de doentes aproxima-se dos 1.500. Em Moçambique, foram confirmados 26 novos casos, totalizando 609 infetados. ONG moçambicana defende interrupção de mobilidade provincial para conter o vírus.

Nas últimas horas, os registos de novos casos da Covid-19 aumentaram nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP). Em Moçambique, foram 26 registos de novos infetados por transmissão comunitária, aumentando para 609 os casos do novo coronavírus no país.

Os novos casos foram registados nas províncias de Cabo Delgado (quatro), Nampula (11), cidade de Maputo (10) e na província (um). Segundo a diretora de Saúde Pública de Moçambique, Rosa Marlene, que falava numa conferência de imprensa esta segunda-feira, "25 são de nacionalidade moçambicana e um é estrangeiro".

Desde o anúncio do primeiro caso de Covid-19 em Moçambique, a 22 de março, o país testou 19.581 casos suspeitos e rastreou 1.017.389 pessoas a partir dos diversos pontos de entrada no país.

Assistir ao vídeo 01:17

Luta contra Covid-19 leva enfermeiros moçambicanos ao limite

ONG defende interrupção de mobilidade provincial

Moçambique vive em estado de emergência desde 01 de abril, prorrogado por duas vezes até 29 de junho. Entretanto, o Instituto para a Democracia Multipartidária apelou para "a necessidade de criar mecanismos normativos que permitam a adoção de medidas específicas e restritivas para desencorajar a mobilidade interprovincial".

Num comunicado, a ONG defendeu que os mecanismos deverão ser aplicados "entre zonas de alto risco de propagação comunitária da Covid-19, e de medidas de maior controlo nos pontos de transição entre uma província a outra".

Para a ONG a medida visa contribuir para a redução da propagação interprovincial da pandemia provocada pelo novo coronavírus, que tende a atingir a transmissão comunitária, apesar de a mesma já ser verificada em alguns locais.

Guiné-Bissau tem quase 1.500 casos

Na Guiné-Bissau, o coordenador do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), Dionísio Cumba, anunciou esta segunda-feira (15.06) que, com mais 32 novos casos confirmados, subiu para 1.492 o número de pessoas infetadas pelo novo coronovirus, que já causou a morte de 15 doentes no país.

A região de Biombo, no nordeste guineense, acumulou até aqui 53 casos de infeção pela Covid-19, Cacheu (norte) teve 18, Gabu (leste) e Oio (centro) dois casos cada, indicou Dionísio Cumba.

Assistir ao vídeo 01:58

Covid-19: Testes em massa na Cidade da Praia

Em Cabo Verde, nove novos casos do novo coronavírus foram diagnosticados nas últimas 24 horas e alguns resultados ainda estão a ser processados. No país já foram diagnosticados 759 casos da doença, desde 19 de março: nas ilhas de Santiago (622), Sal (64), Boa Vista (57), São Vicente (10), Santo Antão (04) e São Nicolau (02). Do total de infetados registaram-se seis óbitos.

Em São Tomé e Príncipe já são 659 casos confirmados da doença com o registo de 12 mortes. Angola registou esta segunda-feira dois novos casos positivos de Covid-19, um dos quais um polícia, com vínculo epidemiológico por esclarecer, somando o país um total de 142 infeções, das quais seis óbitos e 64 recuperados. 

Covid-19 em África

Segundo os dados do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC África), nas últimas 24 horas foram registadas mais 220 mortes pelo novo coronavírus no continente, com mais de 240 mil casos.

A África do Sul é o país com o maior número de infetados, já são mais de 70 mil casos confirmados e   mais de 1.480 mortes. Já o Egito é o país com o maior número de mortes pela Covid-19, são 1.575 vítimas fatais da pandemia.

Artigo atualizado às 19h19 (Hora Universal Coordenada) com os números de Angola

Assistir ao vídeo 02:23

Covid-19: Pandemia dificulta vida dos cegos em Moçambique

Leia mais