Covid-19: Moçambique regista cinco novos casos; total sobe para 70 | Moçambique | DW | 25.04.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Covid-19: Moçambique regista cinco novos casos; total sobe para 70

As cinco novas infeções em Moçambique foram registadas na província de Cabo Delgado. Em Cabo Verde, mais duas pessoas foram contaminadas, elevando o número de doentes para 90. África regista mais de 1.300 mortes.

O Ministério da Saúde de Moçambique informou este sábado (25.04) que cinco novos casos de Covid-19 foram registados no país. Com as novas infeções pelo coronavírus nas últimas 24 horas, sobe para 70 o número de contaminados.

Todos os novos cinco casos são de trabalhadores do acampamento da multinacional Total, em Afungi. O número se recuperados da doença mantém-se em nove e ainda não há registo de óbitos. 

Assistir ao vídeo 02:43

Covid-19: Confinamento impulsiona negócios em Maputo

Em Cabo Verde, o Ministério da Saúde anunciou este sábado dois novos casos de Covid-19 no arquipélago, elevando o total de infetados no país para 90. Das 60 amostras analisadas pelo Laboratório de Virologia do Instituto Nacional de Saúde Pública, duas deram resultado positivo para Covid-19, na Praia e na localidade do Tarrafal, respetivamente nos extremos sul e norte da ilha de Santiago.

Os últimos resultados deram ainda negativo para 53 casos suspeitos, mas cinco - três na Praia e dois na Boa Vista - estão pendentes. "Todos os doentes de Covid-19 estão em isolamento e vem evoluindo sem sintomas ou com sintomas ligeiros", acrescenta o comunicado, assinado pelo ministro da Saúde, Arlindo do Rosário.

Desde 18 de abril que está em vigor um segundo período de estado de emergência, mantendo-se suspensas as ligações interilhas e a obrigação geral de confinamento, além da proibição de voos internacionais.

Patrulhamento em São Tomé e Príncipe

Em São Tomé e Príncipe, forças policiais e do exército iniciaram esta sexta-feira (24.04) o patrulhamento em todo o país para fazer cumprir o recolher obrigatório imposto pelo Governo.

Assistir ao vídeo 01:43

Covid-19: "Africanos não são ratos de laboratório"

"As medidas adotadas pelo Governo, tendo em conta a situação do novo coronavírus, referimo-nos concretamente ao recolher obrigatório a partir das 19:00, são de cumprimento obrigatório e queremos apelar à população para o seu cumprimento escrupuloso", disse aos jornalistas o comissário Isac Penhor.

Num decreto presidencial, o Presidente cabo-verdiano, Evaristo Carvalho, autorizou o ministro da Defesa e Ordem Interna, através do chefe de Estado-Maior das Forças Armadas, a "disponibilizar dois pelotões de militares das Forças Armadas para auxiliarem as forças e serviços de segurança na manutenção da ordem e no cumprimento da Constituição e das leis, durante o estado de emergência sanitária".

Mais de 1.300 mortes em África

Em África, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC África) regista 29.053 casos de Covid-19, além de 1.331 mortos. Mais de 8.300 pacientes já se recuperaram.

No mundo, o número de infetados pelo novo coronavírus já ultrapassou os 2,8 milhões e provocou a morte de mais de 197.000 pessoas. Estes dados são da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos da América. Pelo menos 766.300 desses casos são considerados curados.

Os EUA tem o maior número de mortes e casos associados à Covid-19 no mundo. Os últimos dados apontam para 51.949 mortos e 905.333 casos diagnosticados.

Leia mais