Covid-19: Falsos testes à venda em fronteira moçambicana com África do Sul | Moçambique | DW | 06.10.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Covid-19: Falsos testes à venda em fronteira moçambicana com África do Sul

Falsos testes à Covid-19 com resultado negativo estão a ser vendidos junto ao posto fronteiriço moçambicano de Ressano Garcia para quem quer entrar na África do Sul. Autoridades tentam combater esta prática.

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

"Vamos trabalhar em mecanismos de identificação" e autenticação para "tornar os resultados do teste" mais fidedignos, explicou esta terça-feira (06.10) o diretor provincial de saúde de Maputo à Rádio Moçambique, Daniel Chemane.

O objetivo "é ter um documento ainda mais controlável ou verificável", sublinhou o diretor, citado pela agência de notícias Lusa. O alerta surge poucos dias depois de reaberta da fronteira à circulação geral.

Assistir ao vídeo 02:28

Covid-19: Moçambicanos desembarcam finalmente em Maputo

O posto de fronteira de Ressano Garcia, o mais movimentado de Moçambique e que faz ligação com a África do Sul, reabriu na quinta-feira para o público após seis meses (desde 27 de março) restrito apenas a mercadorias devido às restrições impostas pela Covid-19.

Alívio das restrições

A reabertura ocorreu na sequência do alívio de restrições na África do Sul, mas a entrada de pessoas nos dois países está sujeita ao cumprimento do "protocolo de proteção contra a covid-19", disse à Lusa o porta-voz do Serviço Nacional de Migração (Senami) de Moçambique, Celestino Matsinhe.

O protocolo implica a apresentação do teste à covid-19 feito nas últimas 72 horas. Moçambique tem 56 postos de fronteira, mas apenas 32 estão atualmente em funcionamento devido às limitações impostas pelo novo coronavírus. O país regista um total acumulado de 9.296 casos de Covid-19 com 66 mortos e 6.104 recuperados (65% do total).

Assistir ao vídeo 01:21

África vista de cima: Maputo durante o confinamento da Covid-19

Leia mais