Covid-19: Casos de infetados podem chegar a 10 milhões na Alemanha | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 18.03.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Covid-19: Casos de infetados podem chegar a 10 milhões na Alemanha

Caso medidas de prevenção não sejam tomadas, cerca de 10 milhões de pessoas poderão ser infetadas pelo coronavírus na Alemanha, alertam autoridades.

O principal centro de epidemiologia na Alemanha, o Instituto Robert Koch (RKI, sigla em inglês) de Virologia,  alertou nesta quarta-feira (18.03) que, se as medidas adotadas pelo Governo e pelos poderes regionais contra o novo coronavírus não forem implementadas, em dois ou três meses poderá haver 10 milhões de infetados no país.

"É essencial que nossas recomendações e medidas do Governo sejam implementadas em todos os níveis, incluindo o comportamento do setor privado", disse o presidente do RKI, Lothar Wieler, numa conferência de imprensa.

Nas últimas 24 horas, o número de infeções verificadas aumentou para 8.198, ou seja, 1.042 a mais que no dia anterior. O número de mortes, de acordo com os dados oficiais mais recentes, permanece em 12, um número relativamente baixo, mas que o RKI diz ser "provável que aumente" nas próximas semanas e meses.

Alerta para consequências de negligência

Wieler se recusou a especificar essas previsões a médio prazo em números, mas insistiu nas consequências de ignorar as recomendações e medidas emitidas. "A pandemia nos acompanhará, provavelmente por dois anos. Não continuamente, mas em ondas, e as infeções continuarão", enfatizou.

Coronavirus -Kontrolle an der Grenze zu Frankreich

Controle na fronteira entre a Alemanha e a França

Até agora, o Governo de Angela Merkel e os responsáveis pelas autoridades regionais concordaram em fechar parcialmente a vida pública alemã, embora lojas de alimentos, farmácias, bancos e outros estabelecimentos considerados essenciais ainda estejam abertos.

As autoridades ditaram a reintrodução dos controles nas fronteiras com Luxemburgo, Dinamarca, França, Suíça e Polónia, embora permitam a passagem de mercadorias e cidadãos que se desloquem por motivos de trabalho. O RKI elevou nesta terça-feira (17.03) o risco de contágio para "alto".

Os efeitos da paralisação económica pela pandemia de Covid-19 são comparados à crise financeira global de 2008. No setor de turismo os estragos já são consideráveis. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, congratulou-se com o "apoio pleno" dos estados-membros ao pacote de medidas proposto pela Comissão, e reconheceu que todas as medidas que foram tomadas para conter a pandemia têm um enorme impacto na economia.

Repatriamento de alemães levará dias

Deutschland Flughafen Frankfurt Coronavirus

Aviões parqueados no aeroporto de Frankfurt. Turistas alemães pelo mundo deverão ser repatriados via aérea

Todos os 27 estados membros da União Europeia (UE) na noite de terça-feira (17.03) se comprometeram a implementar medidas de restrição de viagens destinadas a coibir a disseminação de coronavírus na Europa, atualmente o epicentro do surto global de Covid-19.

O plano, proposto pelo presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, na segunda-feira, restringe a entrada de não residentes na UE.

50 milhões de euros foram destinados à tarefa gigantesca de repatriamento de cerca de dez mil turistas. Apesar de dezenas de vôos estarem a levar alemães para casa em meio à pandemia, o ministro das Relações Exteriores Heiko Maas disse à DW que a operação de repatriamento levará vários dias.

A pandemia está a afetar a vida social e cultural nos espaços públicos da Alemanha. A chanceler Angela Merkel apela aos alemães a reduzir viagens, ficar em casa e manter distância entre as pessoas, pedido que está a ser acatada em todo o país.

Assistir ao vídeo 02:12

Covid-19: "União Europeia" suspende futebol

Leia mais