Covid-19: Cabo Verde eleva nível de alerta para ″risco de calamidade″ | Cabo Verde | DW | 26.03.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Covid-19: Cabo Verde eleva nível de alerta para "risco de calamidade"

Cabo Verde vai passar a partir da meia-noite à situação de "risco de calamidade" face à pandemia da Covid-19. Isso implica o encerramento das empresas públicas e a suspensão das ligações aéreas e marítimas inter-ilhas.

Autoridades têm avisado a população para os perigos da Covid-19 com a ajuda de altifalantes em carros

Autoridades têm avisado a população para os perigos da Covid-19 com a ajuda de altifalantes em carros

Com quatro casos positivos de Covid-19 já confirmados, 11 casos suspeitos e um óbito, o Governo cabo-verdiano decidiu elevar o nível de contingência da Proteção Civil para a situação de "risco de calamidade".

A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva depois de uma reunião do seu gabinete de crise.

"Com efeitos a partir do dia 27 de março, às zero horas e até ao dia 17 de abril, são reforçadas significativamente, para todo o território nacional, as medidas restritivas para diminuir os riscos de propagação e contágio do vírus", anunciou Correia e Silva numa comunicação ao país esta quinta-feira (26.03).

Assistir ao vídeo 02:14

Cabo Verde em alerta por causa do coronavírus, mas sem laboratórios

Face a esta nova medida, serão encerrados todos os serviços e empresas públicas, em todo o território nacional. Os voos e ligações marítimas inter-ilhas também serão suspensos.

Vários populares saudaram a decisão do Governo: "Acho bem. Penso que a medida devia ter sido tomada desde a altura em que se descobriu o primeiro caso", afirmou uma cidadã. "Se tivesse sido assim, se calhar, não chegaríamos a este ponto".

"Esta é uma boa medida.... [Mas] se endurecerem as medidas, como é que os mais vulneráveis vão sobreviver?", questionou outro cidadão.

Estado de emergência?

O primeiro-ministro é favorável à declaração de situação de emergência situação de emergência a nível nacional.

"Hoje de manhã tive um encontro com o Senhor Presidente da República", disse Ulisses Correia e Silva. Neste momento, está a ser ponderada "seriamente a possibilidade de declaração de Situação de Emergência Constitucional, que irá permitir ao Governo reforçar as medidas de prevenção, nomeadamente a obrigatoriedade legal de as pessoas permanecerem em casa, o encerramento de serviços e empresas privadas e a obrigatoriedade acrescida do dever de colaboração com as autoridades sanitárias e de proteção civil."

Depois das declarações do primeiro-ministro, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, anunciou que vai reunir esta sexta-feira (27.03) o Conselho da República para debater a resposta à pandemia do novo coronavírus. A decisão deverá ser conhecida no próprio dia.

Leia mais