Covid-19: Angola mais um mês em situação de calamidade | Angola | DW | 20.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Covid-19: Angola mais um mês em situação de calamidade

O Governo angolano prolongou a situação de calamidade pública por mais 30 dias, mantendo-se as atuais regras em vigor.

No anúncio desta sexta-feira, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, destacou a evolução epidemiológica positiva da Covid-19 face à altura em que entrou em vigor o anterior decreto, em outubro, quando a doença mostrava um "crescimento acentuado".

Segundo o ministro, a avaliação feita indica que, após algum crescimento, as medidas parecem estar a dar resultados, registando-se um "decréscimo no número de infeções".

No entanto, o período que decorreu é "insuficiente para tirar conclusões", pelo que o Governo adotou uma "abordagem de continuidade, face à avaliação dos dados" e à "tendência que parece ser positiva", renovando as atuais medidas por um período adicional de 30 dias.

O novo período começa na segunda-feira e prolonga-se até 23 de dezembro, "havendo sempre possibilidade de haver revisão das medidas", que poderá ir "no sentido de reforçar ou aliviar dependendo da evolução epidemiológica", destacou Adão de Almeida.

Assistir ao vídeo 05:01

Angola: Facilitar a mobilidade dos universitários durante a pandemia

Leia mais