Covid-19: África do Sul regista o maior aumento diário de infeções | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 18.05.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Covid-19: África do Sul regista o maior aumento diário de infeções

África do Sul contabilizou 1.160 novos casos de Covid-19 no domingo (17.05), o balanço diário mais elevado desde o registo do primeiro caso. África ultrapassou os 84 mil casos e 2,7 mil mortes.

A pandemia de Covid-19 continua a avançar no continente africano, embora não esteja a apresentar um grande aumento nos contágios como ocorre em outras regiões.

No entanto, a África do Sul registou, no domingo (17.05), o balanço diário mais elevado desde o registo do primeiro caso em março, indicou o Ministério da Saúde. Os novos casos de contaminação pelo novo coronavírus chegaram aos 1.160.

O país, que faz fronteira com Moçambique, contabiliza no total 15.515 casos de Covid-19. A província turística do Cabo ocidental reúne cerca de 60% dos casos. Foram assinalados mais três óbitos no país com a economia mais industrializada de África, o que elevou o total de mortos para 263. 6.478 pacientes tiveram alta.

A população da África do Sul, o país africano mais afetado pela pandemia, está confinada desde 27 de março. O Governo desencadeou uma estratégia de testes em massa, que até ao momento abrangeu 460.873 pessoas.

Mas diversos especialistas sanitários assinalaram os limites desta estratégia de testes massivos, pelo facto de os resultados apenas serem conhecidos após duas semanas, contra apenas três dias registados anteriormente.

África ultrapassa 84 mil casos

O número de mortos em África subiu esta segunda-feira (18.05) para 2.764, com mais de 84 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia divulgadas pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

Depois da África do Sul, o novo coronavírus atinge principalmente os países da parte norte do continente. Os casos estão concentrados no Egito, Argélia e Marrocos.

Assistir ao vídeo 02:33

Vacina BCG é testada contra Covid-19 na África do Sul

Apesar de ser o segundo país com mais casos, o Egito é líder em número de vítimas da Covid-19 em África (11.719 positivos e 612 mortes).

O top 5 fecha com a Argélia (6.821 casos e 542 mortes), Marrocos (6.741 casos e 192 mortes) e, na região subsaariana, a Nigéria (5.621 casos e 176 mortes).

Na última quarta-feira (13.05), o Lesoto foi o último país no continente a confirmar um caso do novo coronavírus.

Mas nem tudo são más notícias. As autoridades das Ilhas Maurício garantiram que o país venceu a batalha contra o vírus, embora continue vigilante. O último paciente de Covid-19 recuperou na semana passada.

Pandemia matou mais de 313 mil

A pandemia de Covid-19 já provocou a morte a pelo menos 313.611 pessoas e infetou 4.680.700 em 196 países e territórios, segundo um relatório elaborado pela AFP e divulgado no domingo.

Entre estes casos, pelo menos 1.670.100 são agora considerados curados.  Até agora foram contabilizados mais 4.315 mortos e 91.849 novos casos de infeção pelo novo coronavírus em todo o mundp.

Os Estados Unidos da América são o país que apresentou mais vítimas mortais nas últimas 24 horas, com 1.216, seguido pelo Brasil, com 816 mortos, e da França, com 483.

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a pandemia começou no final de dezembro, contabiliza oficialmente um total de 82.947 casos (seis novos infetados desde sábado), incluindo 4.634 mortes (uma nova) e 78.227 curados.

O Nepal e Madagáscar anunciaram, nas últimas 24 horas, as primeiras mortes ligadas ao novo coronavírus nos seus territórios.

Leia mais