Conservador Kais Saied vence segunda volta das presidenciais na Tunísia | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 14.10.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Conservador Kais Saied vence segunda volta das presidenciais na Tunísia

O académico Kais Saied, dado como vencedor da segunda volta das eleições presidenciais na Tunísia, agradeceu o apoio dos eleitores jovens, por terem aberto "uma nova página na história". E prometeu já "uma nova Tunísia".

 Kais Saied. Cada um escolheu quem queria, com toda a liberdade

Kais Saied. "Cada um escolheu quem queria, com toda a liberdade"

As últimas projeções das presidenciais dão ao professor de Direito Constitucional e candidato independente Kais Saied uma vantagem de mais de 40 pontos percentuais em relação ao adversário Nabil Karoui. O conservador, que é apoiado pelo partido islâmico Ennahdha, terá uma votação entre os 72,5% e os 76,9%.

Após o anúncio da previsão de vitória expressiva, os apoiantes do académico saíram às ruas na capital tunisina, Tunes, para festejar a conquista nas urnas de Kais Saied, um jurista conhecido pelas suas posições conservadoras no campo social e que já tinha vencido a primeira volta das eleições presidenciais, em 15 de setembro, com 18,4% dos votos.

"É um dia histórico: a Tunísia está a colher os frutos da revolução", disse à AFP Boussairi Abidi, um mecânico de 39 anos. "Kais Saied vai acabar com a corrupção, ele será um Presidente justo", acredita.

Durante a campanha, Saied insistiu no combate à corrupção, "moral e financeira", e na necessidade de os detentores de cargos públicos serem responsabilizados pelas suas políticas e iniciativas, apresentando-se como um "homem do povo". 

Kaïs Saïed hat die Wahl in Tunesien gewonnen

Apoiantes do conservador Kais Saied saíram às ruas na capital tunisina

"Uma nova Tunísia"

"Vamos tentar construir uma nova Tunísia", disse o professor de Direito Constitucional aos seus apoiantes, num hotel no centro da capital do país, Tunes, momentos depois do anúncio da sua vitória. "Conheço a grandeza dessa responsabilidade", acrescentou.

"Esta campanha foi conduzida por jovens e reconheço essa responsabilidade", afirmou Kais Saied, que derrotou nesta segunda volta presidencial o empresário e magnata dos media Nabil Karoui, que estava detido desde 23 de agosto por suspeita de fraude fiscal e branqueamento de capitais e foi libertado na passada quarta-feira (09.10).

"Cada um escolheu quem queria, com toda a liberdade. O nosso projeto tem como base a liberdade. O tempo da submissão acabou. Acabamos de entrar numa nova etapa da história", reforçou o futuro Presidente da Tunísia, lembrando os ideais da revolução de 2011, conhecida como Revolução de Jasmim e que depôs o antigo ditador Zine El Abidine Ben Ali.

"Deram uma lição ao mundo", concluiu vencedor das eleições. "O Estado será construído com base na confiança. Confiança entre aquele que lidera e aqueles que são liderados, dentro do respeito das regras".

Cerca de 90% dos eleitores tunisinos na faixa etária 18-25 anos votaram no professor universitário, segundo os dados do instituto de sondagens Sigma. Já no grupo etário com mais de 60 anos, o candidato independente registou uma percentagem bastante inferior (49,2%).

Os resultados oficiais finais da segunda volta das eleições presidenciais deverão ser conhecidos no final do dia.

Assistir ao vídeo 01:37

Tunísia: confrontos marcam sétimo aniversário da Primavera Árabe

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados