Cientistas descobrem vacina que inibe tumores em animais | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 27.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Cientistas descobrem vacina que inibe tumores em animais

Combinação entre vacina PD1-Vaxx e outro medicamento de imunoterapia teve resultado encorajador em animais com cancro. Investigadores de uma universidade nos EUA estão agora autorizados a realizar ensaios em humanos.

Krebs Krebszelle Illustration Lungenkrebs

Imagem de um tumor localizado em um pulmão com cancro

Um grupo de cientistas da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, desenvolveu uma vacina experimental que impede o desenvolvimento de tumores. De acordo com o estudo publicado pela revista OncoImmunlogy, o antídoto mostrou resultados promissores em animais, provando ser 90% eficaz quando combinado com um segundo medicamento de imunoterapia.

A vacina, chamada PD1-Vaxx, e já está licenciada para testes em humanos nos Estados Unidos. A substância induz o organismo a produzir anticorpos que ajudam as células imunitárias a detetar e destruir as células cancerígenas.

"Primeiro, PD1-Vaxx ativa as funções das células B e T para promover a supressão do tumor. Em segundo lugar, o tratamento é dirigido ao bloqueio de vias de sinalização que são cruciais para o crescimento e manutenção do tumor", disse o autor da pesquisa Pravin Kaumaya.

Assistir ao vídeo 02:43

Saúde em África: Cancro está a aumentar

"Ao dar esta vacina em combinação com um medicamento de imunoterapia, estamos essencialmente a sobrecarregar e a visar especificamente o sistema imunitário para identificar e matar as células cancerígenas", acrescentou.

A publicação assinala que a investigação foi realizada em animais com cancro do cólon e que, graças à terapia combinada entre a vacina e o medicamento imunoterápico, ocorreram respostas encorajadoras em nove de cada 10 animais.

No início de novembro, a Food and Drug Administration concedeu aprovação à PD1-Vaxx para passar à Fase 1 de ensaios em humanos nos Estados Unidos e foi anunciado que o próximo ensaio clínico se concentrará em pacientes com cancro do pulmão de células não pequenas.

"Estamos entusiasmados por começar a testar esta vacina nos Estados Unidos para oferecer uma nova esperança aos doentes com pulmões e outros cancros", acrescentou Kaumaya.

Assistir ao vídeo 03:48

Mulheres sem seios, mas autoconfiantes

Leia mais