Candidato da oposição vence presidenciais na Serra Leoa - adversário contesta | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 05.04.2018

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Candidato da oposição vence presidenciais na Serra Leoa - adversário contesta

Julius Maada Bio, do Partido do Povo, foi eleito novo Presidente da Serra Leoa e já foi empossado. Mas o candidato do partido no poder, Samura Kamara, contesta os resultados anunciados pela CNE.

Tomada de posse de Julius Maada Bio a 4 de abril de 2018

Tomada de posse de Julius Maada Bio a 4 de abril de 2018

Julius Maada Bio tomou posse como novo Presidente da Serra Leoa poucas horas depois da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) anunciar a sua vitória na segunda volta das eleições presidenciais, a 31 de março.

O candidato do Partido do Povo da Serra Leoa, um ex-líder militar que em 1996 liderou o país por dois meses numa Junta Militar, conseguiu 51,81% dos votos. Bio derrotou o candidato do partido no poder, Samura Kamara, que obteve apenas 48,19% dos votos.

A tomada de posse teve lugar pouco antes da meia-noite num hotel da capital Freetown.

"Começa aqui uma nova era. O povo desta grande nação decidiu seguir uma nova direção", afirmou Maada Bio num discurso após a cerimónia, em que apelou à unidade nacional. "Só temos um país, a Serra Leoa, e somos todos um povo."

Sierra Leone Stichwahl für Präsidentenamt

Fila para votar durante a segunda volta das presidenciais, na Serra Leoa. Escrutínio decorreu sob fortes medidas de segurança

Adversário rejeita resultados

Mas Samura Kamara, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros e Finanças do Congresso de Todo o Povo, rejeita os resultados anunciados pela CNE, pois "não refletem as grandes preocupações do partido em relação ao 'enchimento' de urnas e outras irregularidades."

O candidatou prometeu recorrer à Justiça para disputar os resultados, apelando aos seus apoiantes para manterem a calma.

O clima de tensão aumentou na Serra Leoa depois de não se apurar um vencedor na primeira volta das presidenciais, a 07 de março. A campanha eleitoral foi marcada por episódios de violência. Julius Maada Bio acusou o partido no poder de usar a polícia para intimidar os seus apoiantes.

O Partido do Povo não ocupa a Presidência desde 2007. Esta foi a segunda vez que Bio se candidatou a Presidente, depois de ter perdido em 2012.

Leia mais